Ligações iônicas são fundamentais para o estudo das funções inorgânicas e para o cálculo do número de oxidação. Contudo, muitos alunos ainda não dominam bem essa base e, por isso, acabam não se dando bem nos assuntos subsequentes. Mas não se preocupe! O Estratégia Vestibulares preparou um material completo para te ajudar!

O que são ligações iônicas?

Antes de estudar a ligação em si, é preciso saber o conceito de íons e quais são seus tipos, então anote essa dica da coruja:

Íons são átomos com carga, também chamados de “não neutros”, e podem ser: 

  • Cátions  – que perdem elétrons e se tornam positivos; ou 
  • Ânions – que ganham elétrons e se tornam negativos. 

Outro conceito fundamental para entender a dinâmica das interações é: cargas opostas se atraem. Assim, ânions (carga negativa) atraem cátions (carga positiva) e a ligação iônica é formada!

Portanto, uma ligação iônica é um dos tipos de interação entre dois átomos, em que obrigatoriamente um dos átomos é um metal e o outro um ametal ou o hidrogênio. Além disso, essa ligação é marcada pela interação entre cátions e ânions, e mantidas por forças de atração elétrica.

Quais as características?

Como são formadas pela interação dos íons, as ligações iônicas possuem força de natureza eletrostática. Compostos unidos dessa forma conduzem corrente elétrica quando estão na fase líquida ou em meio aquoso, ou seja, dissolvidos em água.

Além disso, uma importante característica da ligação iônica é que se trata da mais forte dentre os tipos de interação entre os átomos. Logo, compostos iônicos são bastante rígidos – ou “duros” – e isso faz com que sejam também quebradiços.

É importante destacar que compostos iônicos são sólidos quando submetidos à temperatura ambiente (25°C) e apresentam elevadas temperaturas de fusão e de ebulição. 

Quais as características de ligações iônicas?

Como fazer ligações iônicas?

Para entender o processo de formação da ligação iônica, é necessário saber que elementos metálicos da tabela periódica têm a tendência de “perder” elétrons. Logo, esses são os mais propícios a virarem cátions.

Já os elementos não metálicos – também conhecidos como “ametais” – e o hidrogênio possuem a tendência de “receber” elétrons, ou seja, são os mais propícios a se tornarem ânions. 

Como a ligação precisa da interação entre cátions e ânions para ser formada, é necessário que um grupo seja metálico (formador de cátion) e o outro, não metálico (formador de ânion). 

Resumidamente, para que ocorra a ligação iônica, deve existir a presença de:

Metal + Ametal ou Metal + Hidrogênio 

Uma vez que esses grupos começam a interagir, ocorre a transferência de elétrons. Desse modo, o grupo com carga “excedente” (ânions) “passa” os elétrons para o grupo com carga “em falta” (cátions).

Agora você já sabe que a ligação iônica se forma quando ânions transferem elétrons para cátions! 

Exemplos

As ligações iônicas são bastante comuns no cotidiano como podemos ver no caso do sal de cozinha, o NaCl, formado pelo cátion Na e o ânion Cl.

Outro exemplo é o Óxido de Cálcio (CaO), popularmente conhecido como Cal, amplamente utilizado na construção civil. Também é formado pela ligação iônica entre o cátion de Cálcio e o ânion de Oxigênio.

Exemplos de ligações iônicas

Diferenças entre ligações iônicas e covalentes

A grande diferença entre as ligações iônicas e covalentes é que a primeira se forma pela transferência de elétrons, enquanto a segunda acontece por meio do compartilhamento deles para a formação de moléculas estáveis.

Outro ponto importante é que a ligação covalente ocorre somente com ânions, ou seja, com aqueles átomos que possuem a tendência de receber elétrons e tornar-se negativos.

Logo, a ligação covalente pode ocorrer entre: ametais com ametais, hidrogênio com hidrogênio ou ainda ametais com hidrogênio. Portanto, a principal diferença entre ligações covalentes e ligações iônicas está na forma de interação entre elétrons (transferência ou compartilhamento) e nos grupos que podem se ligar! 

Gostou desse conteúdo? Então não perca o que o Estratégia Vestibulares preparou para te ajudar a realizar seu sonho de passar na faculdade dos seus sonhos! 

Não deixe de conferir os nossos cursos que são pensados para você alcançar sua aprovação! Clique no banner e visite nosso site! 

banco de questões estratégia vestibulares
Você pode gostar também