A área de Relações Públicas vem crescendo nos últimos anos e  profissão vem ganhando popularidade e relevância na área da comunicação. O curso teve nota de corte média de 686 pontos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2020. O profissional de Relações Públicas está apto a desempenhar diversas funções em organizações e instituições públicas e privadas. 

Esse profissional é fundamental para as empresas, pois tem uma versatilidade enorme nas funções que pode exercer. Promoção de eventos, criação de conteúdo para meios de comunicação, atendimento ao cliente e gerenciamento de crise são exemplos de papéis que um bacharel em RP pode fazer. 

Para você ter uma ideia, o curso de Relações Públicas na Universidade de São Paulo (USP) teve um aumento de quatro pontos em sua nota de corte, chegando a 50 como pontuação mínima para passar para a segunda fase da Fuvest

Se você está prestando vestibular e tem interesse na carreira de Relações Públicas, confira este texto em que falamos sobre grade curricular, áreas de atuação, perfil do profissional e mais. Confira o que o Estratégia Vestibulares preparou para você. 

O que são as Relações Públicas? 

As Relações Públicas podem ser definidas como um conjunto de estratégias que auxiliam em uma comunicação benéfica entre as organizações e seus públicos. É uma área que lida com eventos, assessoria de imprensa, criação de conteúdo e comunicação interna. A carreira abrange várias áreas de atuação. 

A área trabalha para organizar e facilitar a comunicação entre  público e empresa, buscando sempre que possível, gerar valor e pontos positivos para ambos os lados. As Relações Públicas ajudam as organizações porque auxiliam na transmissão de mensagens e geram uma ideia positiva da marca e seus produtos/serviços e ajudam os públicos porque fazem eles terem uma perspectiva de transparência e um contato mais direto com a organização. 

Como funciona o curso de Relações Públicas

A graduação de Relações Públicas no Brasil é oferecida na modalidade de Bacharelado e tem duração de quatro anos. Para obter o diploma, é obrigatório passar por um estágio de no mínimo 200 horas e a apresentação de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 

Uma parte das universidades oferece o curso como habilitação em Comunicação Social. O curso apresenta muitas matérias na área da comunicação, além disso, o aluno tem aulas que envolvem a área de Administração. 

Segundo as Diretrizes Curriculares para o Curso de Relações Públicas instituídas pelo Ministério da Educação (MEC), o egresso do curso deve possuir:

  • I – capacidade acurada de análise conjuntural, de forma que se lide quantitativa e qualitativamente com dados estatísticos, econômicos e sociais, transformando-os em indicadores para a elaboração de políticas de comunicação;
  • II – percepção das dinâmicas socioculturais, tendo em vista interpretar as demandas dos diversos tipos de organizações e dos públicos;
  • III – compreensão das problemáticas contemporâneas, decorrentes da globalização, das tecnologias de informação e da comunicação e do desenvolvimento sustentável necessário ao planejamento de relações públicas;
  • IV – entendimento do campo técnico-científico da comunicação, capaz de estabelecer visão sistêmica das políticas e estratégias de relacionamentos públicos; e
  • V – capacidade de liderança, negociação, tomada de decisão e visão empreendedora.

Grade curricular de Relações Públicas 

Como dito acima, a carreira de Relações Públicas aborda principalmente matérias de Comunicação e Administração. Confira abaixo as disciplinas que mais aparecem nas graduações de Relações Públicas*: 

  • Teoria da Comunicação;
  • Comunicação Organizacional; 
  • Mercadologia;
  • Gestão de Mídias; 
  • Organização de Eventos; 
  • Teorias das Relações Públicas; 
  • Economia; 
  • Marketing; 
  • Língua Portuguesa; 
  • Assessoria de Comunicação; 
  • Ciência Política; 
  • Processo das Relações Públicas; e
  • Ética;
  • Estatística;
  • Filosofia 
  • História da Arte;
  • História Contemporânea:
  • Sociologia; 
  • Gestão da Comunicação Organizacional;
  • Comunicação Interna; e
  • Organização de Eventos. 

*O parâmetro utilizado foi a grade curricular do curso de Relações Públicas na Faculdade Cásper Líbero. 

Mercado de trabalho em relações públicas

Muitas pessoas no mercado de trabalho afirmam que as áreas da comunicação estão cada vez mais difíceis no mercado. Porém, devido ao mundo digital, a comunicação se tornou um meio que facilita muito a relação entre organizações e os públicos. Por isso a necessidade de contratar profissionais que solucionem problemas nesse setor é muito grande. 

Segundo um estudo realizado pelo “The Holmes Report”, a área das Relações Públicas cresceu 5% mundialmente no ano de 2018 e, dentro das 250 maiores agências de comunicação do mundo, nosso País tem cinco representantes: 

  • FSB Comunicações — 33ª posição;
  • Grupo In Press – 62ª posição; 
  • Grupo CDI  - 169ª posição;
  • Agência Approach  –  200ª posição; e 
  • RPMA Comunicação  –  209ª posição.

O mercado de Relações Públicas está em constante evolução e profissionalização. Cada vez mais urge a necessidade de profissionais que conseguem zelar pela imagem e reputação da empresa ou organização. Segue abaixo alguns cargos que os profissionais dessa área podem ocupar:

  • Comunicação Institucional;
  • Comunicação Interna;
  • Marketing; 
  • Assessoria de Imprensa;
  • Gerencia de Eventos;
  • Jornalista de Marca; e
  • Relacionamento com o Cliente. 

O que faz um profissional de RP?

O Relações Públicas tem a função de analisar os mais diversos cenários e situações possíveis para que, assim, possa estabelecer estratégias que transmitam a imagem que a empresa quer passar para seus respectivos públicos. 

O profissional é fundamental para manter, ou criar, uma boa imagem para a imprensa e para o público. O RP precisa evitar que ruídos na comunicação aconteçam e que a mensagem seja passada de forma direta e clara. Basicamente, o Relações Públicas é um gestor de comunicação que monta estratégias nas mais diversas áreas da empresa. As principais atividades de um RP incluem: 

  • Elaborar planos de comunicação; 
  • Redigir “press releases” (comunicados informativos à imprensa);
  • Organizar eventos;
  • Mapear Públicos; 
  • Conduzir pesquisas de mercado;
  • Produção de Conteúdo;
  • Gerenciamento de Crise; 
  • Atendimento ao Cliente; e
  • Gerir contatos e relacionamentos. 

Média Salarial de RP

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o salário médio de um Relações Públicas é de R$ 3.591. O teto salarial de um profissional gira em torno de R$ 9.713,31. A média salarial considera profissionais estando em regime CLT por todo o território nacional. 

Perfil profissional do Relações Públicas

Para ser um profissional de Relações Públicas, é necessário ter habilidades como comunicação e dinamismo, já que a área exige diálogos sem ruído e constante atualização sobre os meios de comunicação digitais. 

Segundo a Universidade Estadual de Goiás (UEG), ter um perfil capaz de tomar decisões de formas criativas e rápidas é importante, já que é necessário montar estratégias e gerenciar inesperadas crises que podem ocorrer com a organização. O profissional precisa estar pronto para tomar a melhor decisão possível em pró da imagem e reputação da empresa. 

Segundo o site salario.com, o perfil de um profissional de Relações Públicas que mais aparece no mercado de trabalho é:

  • Sexo: Feminino
  • Idade média: 25 anos;
  • Carga Horária: 44h semanais; 
  • Segmento da organização: Atividades de consultoria em Gestão Empresarial.

Principais universidades que oferecem o curso de Relações Públicas

Segundo o Guia da Faculdade, essas são as 10 melhores universidades do País para fazer o curso de Relações Públicas:

  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – Porto Alegre – RS- 5 estrelas;
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas (PUC Minas) – Belo Horizonte – MG – 4 estrelas;
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC PR) – Curitiba – PR – 4 estrelas;
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC RS) – Porto Alegre – RS – 4 estrelas;
  • Faculdade Cásper Líbero (Cásper) – São Paulo – SP – 4 estrelas;
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL) – Londrina – PR – 4 estrelas;
  • Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) – Rio de Janeiro – RJ – 4 estrelas;
  • Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Bauru– SP – 4 estrelas;
  • Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC Campinas) – Campinas – SP – 4 estrelas;
  • Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (Fapcom) – São Paulo – SP – 4 estrelas.

Saiba mais sobre o Estratégia Vestibulares 

O Estratégia Vestibulares tem todas as ferramentas para te auxiliar na aprovação em Relações Públicas nas universidades mais renomadas do País! Venha ser um Estrategista e realize seu sonho:

banco de questões estratégia vestibulares - cursos de relações públicas
Você pode gostar também
Foto: Divulgação
Leia mais

Obstetrícia: tudo o que você precisa saber sobre a graduação

Se você está prestando vestibular e tem interesse na carreira de Obstetrícia, neste texto  falamos sobre grade curricular, áreas de atuação, perfil do profissional e mais. Confira o conteúdo que o Estratégia Vestibulares preparou para você.