Os sinais de pontuação podem ser um grande obstáculo na escrita das redações: muitas vezes os vestibulandos ficam em dúvida sobre como, quando e onde fazer o uso da vírgula, ponto e vírgula, dois pontos, entre outros. 

Por essa razão, o Estratégia Vestibular preparou um resumo com as principais informações sobre a aplicação da vírgula e suas funções no discurso.

Para que serve a vírgula?

A vírgula é um sinal de pontuação que marca o deslocamento de termos na frase, ou permite a mudança na entonação da voz. Assim, auxilia na transmissão da mensagem e pode destacar as partes do texto conforme a intenção do autor.

É importante lembrar que a vírgula não é a marcação das pausas da fala, já que a pronúncia está condicionada à dicção, variação linguística, sotaque e características do enunciador. Ou seja, na linguagem escrita, a vírgula é um símbolo regido por normas e regras convencionadas para a Língua Portuguesa.

Quando as orações estão escritas na ordem sujeito + verbo + complemento + adjunto adverbial, não há necessidade de aplicar vírgulas.

Por exemplo, a frase “Andrew é bonito sempre” segue a ordem canônica. Ou seja, “Andrew” é sujeito, “é” representa o verbo, “bonito” é um complemento e “sempre” trabalha como um adjunto adverbial de frequência . 

Quando usar vírgula?

Adjuntos adverbiais deslocados

Após a aplicação do adjunto adverbial, é necessário utilizar a vírgula.

Veja os exemplos:

  • “Na escola, Mariano brigou com os colegas” – a ordem canônica seria “Mariano brigou com os colegas na escola” e a inversão justifica o uso da vírgula;
  • “A mãe corrigiu, com carinho, a filha” – na ordenação direta o correto seria “A mãe corrigiu a filha com carinho”; e
  • “A família, à tarde,foi ao supermercado” – em ordem direta “A família foi ao supermercado à tarde”.

Nas frases anteriores, perceba a importância da vírgula para evitar ambiguidades e permitir maior coerência no discurso.

Advérbio de tempo e lugar justapostos

Quando os advérbios de tempo e lugar estiverem justapostos – situação frequente em cartas e emails – a vírgula deve ser usada. Confira:

  • “Campinas, 31 de maio de 2021”.

Uso da vírgula em vocativo

O vocativo é caracterizado por fazer um apelo, como se o autor estivesse chamando a atenção do interlocutor. Quando ele aparece no meio das orações, deve ser interposto por vírgulas.

Neste excerto do poema do autor arcadista Tomás Antônio Gonzaga, o vocativo Marília aparece intercalado:

“Eu, Marília, não sou algum vaqueiro,
Que viva de guardar alheio gado;
De tosco trato, d’ expressões grosseiro,
Dos frios gelos, e dos sóis queimado.”

Uso da vírgula em aposto

O aposto é a figura sintática capaz de alterar o sentido de um termo nominal, ao mesmo tempo em que se relaciona com ele. Com isso, pode explicar um nome ou enumerá-lo. Para aplicação do aposto, devem ser utilizadas vírgulas:

  • “Os estudantes, alunos do Estratégia, desejam passar no vestibular”; e
  • “Serão necessários os seguintes comprovantes: atestado de comparecimento, foto 3×4, certidão de nascimento, declaração de matrícula e registro acadêmico

Uso da vírgula antes de conectivos

Quando os conectivos são utilizados, a vírgula deve ser empregada:

  • “Eu o amo, mas não podemos continuar juntos”; e
  • “Se dedicou nos estudos, por isso passou no vestibular”.

Uso da vírgula na elipse do verbo

Em algumas situações, é necessário suprimir a escrita de um verbo. Nesse caso, a vírgula será utilizada para fazer a elipse verbal. Confira:

  • “A garota gosta de estudar matemática à tarde; à noite, história”. – Note que a vírgula serve para ocultar o uso do verbo “estudar”.

Conjunções coordenativas fora da ordem canônica

Quando as conjunções coordenadas se situam em ordem deslocada, ou seja, não se encaixam na ordem canônica, a vírgula deve ser utilizada:

  • “Cozinho para todos vocês; isso não quer dizer, entretanto, que não deva cozinhar para mim”.

Orações deslocadas dentro de outra oração

Quando ocorrem orações deslocadas, a vírgula deve fazer a separação entre os conjuntos oracionais:

  • “As pessoas, ao meu ver, devem fazer o máximo de silêncio possível nos velórios”.

Quando não usar vírgula?

A vírgula não deve ser utilizada para: 

  • Separar sujeito do predicado
    “Os vestibulandos / aguardam a lista de chamada para a matrícula”
    (sujeito)                     (predicado)
  • Separar verbo do complemento

“Enviei /   a entrega      /        ao carteiro”
(verbo)    (O. direto)          (O. indireto)

  • Separar nome do complemento nominal ou adjunto adnominal
    “A garota tinha /   amor    /    à mãe
                             (nome)  (comp. nominal)
    “Sua roupa     /     de trabalho        / está suja”
         (nome)         (adj. adnominal)

Como usar ponto e vírgula?

O sinal de ponto e vírgula deve ser utilizado:

  • Entre orações coordenadas de extensão longa e que mantêm relação entre si
    “Vou ao cinema; minha irmã, ao parque; minha mãe, ao salão de beleza”;
  • Em orações que possuem conjunções adversativas
    “Trabalhou muito; porém, não cuidou de sua saúde”; e
  • Na enumeração de listas:
    • Caneta;
    • Lápis;
    • Borracha;
    • Tesoura; e 
    • Régua.

Quer escrever melhor? Acompanhe o Blog do Estratégia Vestibulares e aprenda regras e dicas ortográficas e gramaticais!

Para conhecer nossos cursos pré-vestibulares, clique no banner abaixo:

uso da vírgula  – Estratégia Vestibulares

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar também