Última atualizaçao em: 05 de Novembro de 2020, ás 20:13

A ironia consiste em utilizar uma palavra ou expressão, atribuindo-lhe diferente sentido ou significado de acordo com o contexto.

Na construção de um texto, ela pode aparecer em três modos: ironia verbal, ironia de situação e ironia dramática (ou satírica).

Ironia verbal

Ocorre quando se diz algo pretendendo expressar outro significado, normalmente oposto ao sentido literal. A expressão e a intenção são diferentes.

Exemplo:
Você foi tão bem na prova! Tirou um zero incrível!

Ironia de situação

A intenção e resultado da ação não estão alinhados, ou seja, o resultado é contrário ao que se espera ou que se planeja.

Exemplo:
Quando num texto literário uma personagem planeja uma ação, mas os resultados não saem como o esperado. No livro “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, a personagem título tem obsessão por ficar conhecida. Ao longo da vida, tenta de muitas maneiras alcançar a notoriedade sem sucesso. Após a morte, a personagem se torna conhecida. Há uma ironia de situação: planejou ficar famoso antes de morrer e se tornou famoso após a morte.

Ironia dramática (ou satírica)

A ironia dramática é um dos efeitos de sentido que ocorre nos textos literários quando a personagem tem a consciência de que suas ações não serão bem sucedidas ou que está entrando por um caminho ruim, mas o leitor já tem essa consciência.

Exemplo:
Em livros com narrador onisciente, ou seja, que sabe tudo o que se passa na história com todas as personagens, é mais fácil aparecer esse tipo de ironia. A peça como Romeu e Julieta, por exemplo, se inicia com a fala que relata que os protagonistas da história irão morrer em decorrência do seu amor. As personagens agem ao longo da peça esperando conseguir atingir seus objetivos, mas a plateia já sabe que eles não serão bem sucedidos. Isso é uma ironia dramática.

Ironia - efeitos de sentido

O autor Machado de Assis é um dos escritores brasileiros mais conhecidos pelo uso da ironia em suas obras. Lembre-se desse dado quando estiver lendo seus livros!

O alienista é uma das leituras obrigatórias para o vestibular do ITA atualmente. Não deixe de observar o aparecimento frequente da ironia no texto.

Como cai no vestibular?

Para grande parte dos exercícios de vestibular, é a ironia verbal que importa, ou seja, a interpretação do uso das palavras nas orações. Vamos ver como isso pode aparecer num exercício de vestibular:

Questão UNESP/2013

Os donos da comunicação

Os presidentes, os ditadores e os reis da Espanha que se cuidem porque os donos da comunicação duram muito mais. Os ditadores abrem e fecham a imprensa, os presidentes xingam a TV e os reis da Espanha cassam o rádio, mas, quando a gente soma tudo, os donos da comunicação ainda tão por cima. Mandam na economia, mandam nos intelectuais, mandam nas moças fofinhas que querem aparecer nos shows dos horários nobres e mandam no society que morre se o nome não aparecer nas colunas.

Todo mundo fala mal dos donos da comunicação, mas só de longe. E ninguém fala mal deles por escrito porque quem fala mal deles por escrito nunca mais vê seu nome e sua cara nos “veículos” deles. Isso é assim aqui, na Bessarábia e na Baixa Betuanalândia. Parece que é a lei. O que também é muito justo porque os donos da comunicação são seres lá em cima. Basta ver o seguinte: nós, pra sabermos umas coisinhas, só sabemos delas pela mídia deles, não é mesmo? Agora vocês já imaginaram o que sabem os donos da comunicação que só deixam sair 10% do que sabem?

Pois é; tem gente que faz greve, faz revolução, faz terrorismo, todas essas besteiras. Corajoso mesmo, eu acho, é falar mal de dono de comunicação. Aí tua revolução fica xinfrim, teu terrorismo sai em corpo 6 e se você morre vai lá pro fundo do jornal em quatro linhas.

(Millôr Fernandes. Que país é este?, 1978.)

Millôr Fernandes emprega com conotação irônica o termo inglês society, para referir-se a

a) pessoas dedicadas ao desenvolvimento da sociedade.
b) pessoas que fazem caridade apenas para aparecer nos jornais.
c) sociedades de atores de teatro, cinema e televisão.
d) norte-americanos ou ingleses muito importantes, residentes no país.
e) indivíduos presunçosos da chamada alta sociedade.

Gabarito: E

Comentários

O termo “society” é empregado ironicamente no texto para se referir às classes abastadas – muitas vezes referidas pelo termo em inglês “high society”, cuja tradução literal é “alta sociedade”. Por isso, a alternativa correta é a E.

A alternativa A está incorreta, pois em nenhum momento há referência de que as camadas da alta sociedade se dediquem ao desenvolvimento social. A alternativa B está incorreta, pois não há referência à prática de caridade por parte da alta sociedade no texto.

A alternativa C está incorreta, pois não se fala de artistas nesse momento, mas sim em pessoas que mandam na sociedade. A alternativa D está incorreta, pois o uso do termo em inglês e refere à expressão high society, não a estrangeiros.

CURSOS PARA VESTIBULAR

Espero que tenham gostado deste artigo tratando sobre Ironia. Siga-me nas redes sociais:

Instagram: @professoracelinagil

Facebook: @professora.celina.gil

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também