A comunicação é um ramo essencial para a sobrevivência humana pois garante a interação entre os indivíduos. Por isso, os idiomas e línguas são estudados por áreas da ciência e as funções da linguagem são objetos de curiosidade entre os pesquisadores.

Por ser importante no cotidiano, esse assunto é muito frequente nas provas e deve ser considerado no estudo que as antecede. Para te ajudar com isso, o Estratégia Vestibulares preparou um artigo sobre as funções da linguagem e a comunicação, no qual você encontra os conceitos e classificações básicas para o tema. 

Introdução

O ato de comunicar-se, segundo os estudiosos, apresenta seis elementos principais que precisam ser conhecidos no estudo das funções da linguagem. Veja:

  • Emissor ou enunciador: refere-se à pessoa que está escrevendo, falando ou professando o discurso — nesse texto, eu, a autora sou a emissora/enunciadora;
  • Código: é a ferramenta comunicativa utilizada para transcrever a mensagem. Por exemplo, neste artigo, as palavras representam um código comunicativo;
  • Meio ou canal: é o instrumento utilizado para transmitir a mensagem. Para elucidar, imagine uma conversa ao telefone em que se pergunta: “está me ouvindo?”, nesse momento, o canal (telefone) foi testado;
  • Mensagem: representa, de fato o conteúdo a ser transmitido, como as informações contidas neste texto, bem como suas interpretações;
  • Receptor ou interlocutor: é o elemento que representa o público alvo do texto: leitores, ouvintes, espectadores, entre outros. Neste momento, você é o receptor da mensagem transmitida pelo Estratégia Vestibulares;
  • Contexto: se refere à situação em que ocorre a comunicação, local ou cenário onde se inserem todos os elementos citados anteriormente. O contexto, no caso deste resumo, é a escrita que objetiva o aprendizado pré-vestibular.

O que são funções da linguagem?

Entender o que são as funções da linguagem é importante para a interpretação de texto: elas são formas de construir e interpretar um texto a partir da ênfase em um dos seis elementos básicos da comunicação. Ou seja, são utilizadas para classificar os escritos conforme o foco que possuem em determinado contexto. 

Além de serem modos de redação e interpretação, elas servem para entender os intuitos do autor ao escrever uma obra. Dessa forma, sabe-se que os diferentes tipos de funções da linguagem são característicos para cada gênero textual. 

Por exemplo, os poemas mais subjetivos tendem a focar no emissor e dar ênfase a esse elemento da comunicação. Assim, esses tipos textuais de maior expressividade do sujeito são caracterizados na função emotiva da linguagem. Para entender melhor as classificações e correlações desse tema, leia o tópico abaixo.

Tipos de Funções da Linguagem

Como existem seis elementos básicos da comunicação, foram notadas seis funções da linguagem que se relacionam diretamente com eles. Acompanhe:

Emotiva

A função da linguagem emotiva, também chamada de função expressiva, tem como foco principal o emissor da mensagem. Sua característica é apresentar a expressividade do sujeito enunciador.

Esse tipo de função está muito presente em textos subjetivos, em que predomina a primeira pessoa do singular (eu), as interjeições, exclamações, afirmações sentimentais, juízo de valor, além de conteúdo adjetivado e opinativo.

Apelativa

Dentre as funções da linguagem, a função apelativa (ou conativa) é a que dá ênfase ao receptor da mensagem. Sua marca é o uso de palavras imperativas e apelativas, na tentativa de convencer o receptor.

Consideradas essas informações, o uso da segunda pessoa do singular tu ou você, bem como a presença de vocativos marcam esse tipo funcional da linguagem. Em geral, ela aparece em propagandas, crônicas ou anúncios publicitários que invocam o interlocutor. 

Metalinguística

A função metalinguística, por sua vez, tem como foco a língua e o código utilizado para a descrição da mensagem. Geralmente, é marcada por uma redundância entre o código e o assunto. 

Por exemplo, quando um escritor fala sobre o processo de escrita, ele está enfatizando o código. Um programa de TV que discorre sobre outros programas de TV, propagandas que falam sobre propagandas são modelos de metalinguagem.

Fática

A função fática da linguagem representa um foco do canal. Para elucidar, é sempre bom usar o exemplo do elevador: um vizinho abre o canal com perguntas gerais como “está muito calor hoje, não é?” e o outro prossegue com assuntos esparsos “Realmente. Espero que chova!”. 

Basicamente, o objetivo da conversa é manter o canal aberto entre uma pessoa e a outra, seja para manter o ambiente agradável ou por educação. Nessa situação, predomina a função fática da linguagem.

Referencial

Entre as funções da linguagem, aquela que foca a mensagem na compreensão do contexto, é a referencial. Nessa situação, o principal objetivo é transmitir a informação de forma clara, objetiva, direta e contextualizada.

Geralmente, aparece em textos jornalísticos, materiais didáticos, de forma que a leitura pode ser fluida, transparente e de interpretação única. Sua mensagem é repleta de termos denotativos e impessoais, o que demarca um distanciamento da emoção ou subjetividade.

Poética

A função poética da linguagem, também chamada de estética, enfatiza a elaboração da mensagem. Justamente por isso, tende possuir criatividade, ritmo, forma estética bem definida, liberdade de expressão e interpretação. 

Está muito presente nos poemas e propagandas que buscam impressionar o interlocutor pela aparência, sonoridade ou construção visual da mensagem.

Questões de Funções da Linguagem

Após aprender sobre a comunicação, seus elementos e as funções da linguagem, treine seu conhecimento com exercícios de vestibulares. Ao final, compare sua resolução com a proposta pela equipe do Estratégia Vestibulares.

ENEM 2016

Ler não é decifrar, como num jogo de adivinhações, o sentido de um texto. É, a partir do texto, ser capaz de atribuir-lhe significado, conseguir relacioná-lo a todos os outros textos significativos para cada um, reconhecer nele o tipo de leitura que o seu autor pretendia e, dono da própria vontade, entregar-se a essa leitura, ou rebelar-se contra ela, propondo uma outra não prevista.

LAJOLO, M. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. São Paulo: Ática, 1993.

Nesse texto, a autora apresenta reflexões sobre o processo de produção de sentidos, valendo-se da metalinguagem. 

Essa função da linguagem torna-se evidente pelo fato de o texto

a) ressaltar a importância da intertextualidade.
b) propor leituras diferentes das previsíveis.
c) apresentar o ponto de vista da autora.
d) discorrer sobre o ato de leitura.
e) focar a participação do leitor.

A função metalinguística tem como principal marco o foco no código utilizado. No texto, percebe-se uma leitura que discorre sobre o ato de ler, como marca a alternativa D, caracterizando a metalinguagem.

Assista uma aula grátis de Funções da Linguagem

Para aprofundar seu conhecimento sobre as principais formas de comunicação da Língua Portuguesa, assista à aula abaixo, na qual você aprenderá mais sobre efeitos de texto, intertextualidade, interpretação e funções da linguagem. Confira!

Tem muitas dúvidas em português e não sabe como resolvê-las? Conheça o programa de mentoria do Estratégia Vestibulares. Por meio dele você terá acesso a um plano de Estudos, programação de rotina e poderá sanar seus questionamentos a qualquer momento, além de outras exclusividades. Clique no banner abaixo e confira:

Estratégia Vestibulares - funções da linguagem

Seleção de conteúdos da Coruja:

Você pode gostar também