Última atualizaçao em: 05 de Novembro de 2020, ás 20:00

Um dos assuntos mais recorrentes em vestibulares é a análise dos efeitos de sentido. Compreender um texto é mais do que reconhecer as palavras.

É preciso compreender qual o significado do que está escrito. Principalmente em textos de humor e tirinhas, compreender qual o sentido pretendido é imprescindível.

Há quatro efeitos de sentido essenciais a serem compreendidos para a interpretação de textos: ambiguidade, duplo sentido, ironia e humor.

Ambiguidade

A ambiguidade ocorre quando um mesmo vocábulo ou expressão pode ser interpretado de mais de uma maneira. Ela pode aparecer de duas formas:

  • como recurso expressivo, principalmente no caso da publicidade ou dos textos humorísticos;
  • como um defeito na construção, prejudicando a clareza da mensagem.

Ou seja, ela pode ser intencional ou não.

Em textos argumentativos, didáticos, jornalísticos e outros de função informativa, a ambiguidade é considerada um defeito. Nesses tipos de texto, a mensagem deve ser o mais clara e objetiva possível.

Por isso, deve-se evitar expressões que possam gerar algum tipo de ambiguidade. Um exemplo de ambiguidade intencional pode ser visto na tirinha abaixo:

efeitos de sentido
Fonte: < http://tirasbeck.blogspot.com/ > Acesso em 11 Mar.2019.

A ambiguidade aqui é proposital. O objetivo é explorar as duas possibilidades da palavra “paciente”:

  • substantivo, significando pessoa que será atendida pelo médico;
  • ou adjetivo, significando característica de pessoa que tem paciência. É nessa ambiguidade que reside o humor da tirinha.

Duplo sentido

O duplo sentido é um recurso expressivo em que as palavras e expressões utilizadas possuem diferentes interpretações. A diferença do duplo sentido para a ambiguidade é que muitas vezes a ambiguidade não é intencional, enquanto que o duplo sentido é planejado, principalmente visando o humor.

Aparece muitas vezes na publicidade. Além disso, piadas, anedotas e outros textos humorísticos também trabalham com o duplo sentido.

Costuma-se falar em duplo sentido principalmente para construções em que há duas interpretações possíveis: o sentido literal, mais ingênuo; e o segundo sentido, com fundo sarcástico, remetendo a referências sexuais ou ofensivas.

Normalmente, depende do conhecimento de mundo do leitor ou ouvinte para que a dupla referência seja compreendida.  Além disso, ela depende do contexto: uma frase com potencial duplo sentido pode ser entendida de modos diferentes dependendo dos participantes da conversa.

Com colegas de trabalho, possivelmente uma frase de duplo sentido passaria despercebida, enquanto o mesmo não ocorreria num grupo de amigos com maior intimidade.

Veja, por exemplo, essa propaganda:

efeitos de sentido
Fonte: < http://www.sotitulos.com.br/cia-athletica/> Acesso em 11 Mar. 2019.

Há aqui duas interpretações possíveis para o texto: que a pessoa recebe a visita de amigos (sentido literal) e que, uma vez que o corpo da pessoa é sua casa, ela mostra seu corpo para outras pessoas (duplo sentido).

Muitas vezes em provas será exigido que você entenda o conceito de duplo sentido, ainda que não apareça a expressão em si. Outras vezes, o duplo sentido se encontra no diálogo entre textos verbais e não verbais, principalmente quando envolve tirinhas, charges ou propagandas.

Ironia

Como dito anteriormente, a ironia consiste em utilizar uma palavra ou expressão, atribuindo-lhe diferente sentido ou significado de acordo com o contexto. Na construção de um texto, ela pode aparecer em três modos: ironia verbal, ironia de situação e ironia dramática (ou satírica).

Ironia verbal

Ocorre quando se diz algo pretendendo expressar outro significado, normalmente oposto ao sentido literal. A expressão e a intenção são diferentes.

Exemplo:
Você foi tão bem na prova! Tirou um zero incrível!

Ironia de situação

A intenção e resultado da ação não estão alinhados, ou seja, o resultado é contrário ao que se espera ou que se planeja.

Exemplo:
Quando num texto literário uma personagem planeja uma ação, mas os resultados não saem como o esperado. No livro “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, a personagem título tem obsessão por ficar conhecida. Ao longo da vida, tenta de muitas maneiras alcançar a notoriedade sem sucesso. Após a morte, a personagem se torna conhecida. Há uma ironia de situação: planejou ficar famoso antes de morrer e se tornou famoso após a morte.

Ironia dramática (ou satírica)

A ironia dramática é um dos efeitos de sentido que ocorre nos textos literários quando a personagem tem a consciência de que suas ações não serão bem sucedidas ou que está entrando por um caminho ruim, mas o leitor já tem essa consciência.

Exemplo:
Em livros com narrador onisciente, ou seja, que sabe tudo o que se passa na história com todas as personagens, é mais fácil aparecer esse tipo de ironia. A peça como Romeu e Julieta, por exemplo, se inicia com a fala que relata que os protagonistas da história irão morrer em decorrência do seu amor. As personagens agem ao longo da peça esperando conseguir atingir seus objetivos, mas a plateia já sabe que eles não serão bem sucedidos. Isso é uma ironia dramática.

efeitos de sentido

O autor Machado de Assis é um dos escritores brasileiros mais conhecidos pelo uso da ironia em suas obras. Lembre-se desse dado quando estiver lendo seus livros!

O alienista é uma das leituras obrigatórias para o vestibular do ITA atualmente. Não deixe de observar o aparecimento frequente da ironia no texto.

Humor

A maioria dos efeitos de sentido de textos citados até então tem um objetivo comum: o humor. Situações cômicas ou potencialmente humorísticas compartilham da característica do efeito surpresa. O humor reside em ocorrer algo fora do esperado numa situação.

Há diversas situações em que o humor pode aparecer numa prova de vestibular. Há as tirinhas e charges, que aliam texto e imagem para criar efeito cômico; há anedotas ou pequenos contos; e há as crônicas, frequentemente acessadas como forma de gerar o riso.

CURSOS PARA VESTIBULAR

Siga-me nas redes sociais:

Instagram: @professoracelinagil

Facebook: @professora.celina.gil

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também