A escrita de textos requer muita atenção, leitura e conhecimento gramatical para que ocorra uma transmissão correta da linguagem. Por isso, entender as regras básicas de acentuação gráfica, sintaxe, morfologia e concordância verbal é muito importante. 

Por isso, o Estratégia Vestibulares elaborou um artigo com as principais regras de acentuação gráfica da Língua Portuguesa. Confira!

Quais são as regras de acentuação gráfica?

As regras de acentuação gráfica são direcionadas às sílabas tônicas. A sílaba tônica é a que fica mais destacada durante a pronúncia do vocábulo. Nesse sentido, é importante compreender a separação silábica e fonética dos vocábulos. Conheça abaixo:

  • Monossílabos: palavras com uma só sílaba. 
    Exemplos: Nós, sei, mau, mal, sol;
  • Oxítonas: palavras com duas ou mais sílabas que possuem som forte e tônico na última sílaba.
    Exemplos: Para, urubu, cristal;
  • Paroxítonas: vocábulos com duas ou mais sílabas e que contêm tonicidade na penúltima sílaba.
    Exemplos:nix, janela, porta; e
  • Proparoxítonas: palavras com mais de duas sílabas que apresentam a antepenúltima sílaba tônica.
    Exemplos: paralelepedo, gráfico, vobulo.

Agora que você já conhece as principais classificações silábicas das palavras, confira as regras de acentuação para cada uma delas.

Monossílabos

As palavras que contém uma só sílaba serão acentuadas se forem compostas por uma sílaba tônica terminadas com as vogais -a,-as,-e,-es,-o,-os ou com os ditongos abertos -éi, -éis, -éu, -éus, -ói e -óis. 

Veja alguns exemplos:
Já, dá, más, pás, dê, sê, mês, três, réis, véu, céu, réis, méis (plural de mel), dói, mói, sóis.

Oxítona

Os vocábulos oxítonos serão acentuados graficamente quando a terminarem com -a,-as, -e, -es, -em, -ens e ditongos abertos -éi, -éis, -éu, -éus, -ói e -óis. 

Confira palavras que seguem esses preceitos:
Pa, farás, pa, escocês, além, parabéns, fiéis, pastéis, chapéu, chapéus, corrói, lençóis.

Note a semelhança entre essa regra e a das determinações utilizadas em monossílabos. A única diferença é marcada pela adição da acentuação dos oxítonos terminados em -em, -ens, situação que não aparece nas palavras de uma só sílaba.

Paroxítonas

As palavras paroxítonas são acentuadas quando terminam em -l, -i, -is, -n, -us, -r, -x, -ão, -ãos, -ã, -ãs,  -um, -uns, -ps, -ei, -on, -ons, -en ou em ditongos orais

Veja os modelos a seguir:
Têxtil, ri, xis,men, rus, der, nix, órgão, bênçãos, órfã, ímãs, álbum,runs, ceps, lei, próton, etrons, quen, rie.

Proparoxítonas

A regra que abrange a acentuação de palavras proparoxítonas é simples: todas as palavras proparoxítonas são acentuadas!

Veja alguns exemplos:
trânsito, cara, laba, sicos, neros, linguística, harnico, hidrostica, morfoclitico, demográficas.

Acentuação Gráfica: como usar a crase? 

Quando o assunto é acentuação gráfica, é comum o aparecimento da dúvida quanto ao uso do acento grave, popularmente chamado de crase. 
Para a melhor compreensão das regras, é importante lembrar que o acento grave aparece quando ocorre a soma de “as”. 

Por exemplo, em “o homem habitua-se a+a zona de conforto”. O primeiro “a” é um artigo feminino que se refere ao substantivo “zona”, enquanto o segundo “a” é uma preposição que se adere ao verbo transitivo direto e indireto “habituar”.
Para que a frase esteja gramaticalmente correta, utiliza-se a crase: “O homem habitua-se à zona de conforto”

A seguir, confira as determinações estabelecidas para o uso desse acento:

  • Verbos transitivos indiretos associados às palavras femininas: “ele se referia à alma” – crase utilizada pela soma da preposição ao artigo feminino. 
  • Verbos transitivos diretos e indiretos associados às palavras femininas: “O homem ofereceu água à mulher” – acento grave utilizado pela soma da preposição ao artigo feminino. 
  • Verbo “ir”: “Vou à Bahia”

Para este verbo,  você deve analisar se trocando o termo “vou” por “volto”, será utilizada a preposição “de” ou “da”. Quando a palavra suscita o uso de “de”, não há crase na frase principal. O acento grave ocorre, então, quando a frase utiliza a preposição “da”.

Para efeitos de clareza, a regra contém um versinho muito famoso: 

“Vou a, volto da: crase há! 
Vou a, volto de: crase pra quê?”

“Volto da Bahia – vou à Bahia
Volto de Fortaleza – vou a Fortaleza”

  • Em locuções adverbiais femininas: “Às vezes, o medo é o nosso maior inimigo!”
    Nesse caso, sempre será utilizado o acento grave.
  • Pronome demonstrativo “aquele(s), aquela(s), aquilo”: “refiro-me àquela amiga de Bernardo” – aqui a fusão acontece pela utilização de preposição, artigo definido feminino e pronome demonstrativo iniciado por “a”. Assim, todas as vogais se unem em um único fonema acentuado com crase.

Uma forma simples de definição para o uso do acento grave é a troca da palavra feminina por outra masculina. Quando o termo masculino é precedido por “ao”, a crase existe. Do contrário, não haverá acentuação, como em:

“Pediu ajuda ao amigo” – “pediu ajuda à amiga”

Acentuação gráfica: exercícios

FUNRIO – 2012
Observe os cinco primeiros versos da letra de “Rosa dos Ventos”, canção de Chico Buarque: “E do amor gritou-se o escândalo / Do medo criou-se o trágico / No rosto pintou-se o pálido / E não rolou uma lágrima / Nem uma lástima para socorrer”. Para terminar seus versos, o autor deu preferência a palavras

a) oxítonas.
b) paroxítonas.
c) proparoxítonas.
d) polissílabas.
e) átonas.
Conforme a presença da acentuação e tonicidade, todas as palavras são proparoxítonas, conforme afirma a alternativa C.

Gostou do conteúdo? Acesse o Blog do Estratégia Vestibulares e tenha acesso a conteúdos sobre gramática e redação!
Conheça nossos cursos preparatórios, clique no banner abaixo:

Acentuação Gráfica – Estratégia Vestibulares
Você pode gostar também