O desenvolvimento científico foi e é importante em grandes eventos históricos, políticos e sociais. Por exemplo, a ascensão dos conhecimentos marítimos favoreceu o descobrimento da América, a descoberta de métodos de obtenção de energia geraram as revoluções industriais, a criação de novos modos produtivos alteraram as bases feudais, entre outros exemplos.

Nesse sentido, é necessário conhecer a influência, cronologia e consequências desses momentos históricos. Para te ajudar com isso, o Estratégia Vestibulares preparou um resumo com as principais informações do descobrimento da América, a partir da chegada e instalação até a colonização implantada pelos europeus. Confira!

Contextualização histórica

O contexto histórico do descobrimento da América envolve diversos fatores, por exemplo a queda do feudalismo após a Baixa Idade Média. Assim, no século XV, os Estados Modernos estavam em período de consolidação e os reis absolutistas passaram a investir em atividades comerciais e mercantis.

Na Espanha, por exemplo, a união entre Fernando de Aragão e Isabel de Castela e Leão possibilitou maior centralização política no reino. Nesse contexto, ocorreram as Guerras de Reconquista, que objetivavam a retirada dos muçulmanos da Península Ibérica. Com o fim da guerra, houve uma consolidação do poder e impulsionamento no financiamento de expansões marítimas intensas. 

Nesse período também havia um grande interesse nas rotas comerciais para o Oriente. Por isso, estados como Espanha e Portugal lançaram-se ao mar nas Grandes Navegações, com o objetivo de chegarem às Índias e ter acesso às especiarias lá encontradas. 

Muitos caminhos foram traçados por navegadores, na intenção de tocar as terras indianas. Algum tempo depois, um navegador espanhol chamado Cristóvão Colombo propôs um novo traçado para chegar até o Oriente — a chamada circum navegação. Com isso, o homem conseguiu suporte espanhol para realizar sua expedição. 

Descobrimento da América: Colombo

Em 1492, ao trilhar sua rota que deveria chegar ao Oriente com suas três famosas caravelas, Pinta, Nina e Santa Maria, Cristóvão Colombo chega a uma terra desconhecida, que ele acreditava fortemente serem partes do território oriental que buscava.

Com base nessa crença, ele procurou os pontos mercados indianos e as especiarias. Nesses momentos, teve acesso a diversos pontos territoriais da América: Cuba, Porto Rico, Jamaica, Haiti, a porção norte da América do Sul, entre outros territórios. 

Quem descobriu a América?

Somente alguns anos depois, em 1504, o navegador Américo Vespúcio notou que, na verdade, não se tratava do continente oriental, mas de terras novas. É nesse contexto que surge o nome “Novo Mundo”, um novo território a ser explorado e procurado. 

Posteriormente, em 1513, o estudioso Nunes Balboa confirmou a teoria de Vespúcio e lhe homenageou com o nome do continente: América. Por essa razão, é muito questionado se quem descobriu a América foi, de fato, Colombo ou Vespúcio. 

Alguns historiadores propõem que como Cristóvão Colombo não entendeu a América como novas terras e acreditava estar em terras orientais, a primeira pessoa a reconhecer o continente americano foi Américo Vespúcio.

Descobrimento da América?

Embora utilizado em termos didáticos, o termo “descobrimento da América” é questionado por historiadores. Isso porque, essa seria uma ideia eurocêntrica construída por estudiosos europeus alguns séculos depois. 

Além disso, dizer que o continente foi descoberto deixa implícito que ele só existiu depois da chegada do homem branco. Assim, de certa forma, ocorre uma inferiorização dos habitantes nativos que constituíam a América muito antes da invasão europeia.

Por fim, é importante entender que o “descobrimento da América” se relaciona mais com a colonização da América e sua exploração, do que com a existência e povoamento do continente. Nesse contexto, muitos pesquisadores utilizam termos como “Conquista da América” ou “Invasão da América” — conforme a interpretação que se deseja transparecer. 

Colonização da América

Após o entendimento da América como um novo mundo, os europeus acreditaram que eram anjos determinados a “salvar” e “resgatar” os povos nativos americanos. Nesse sentido, se organizaram para realizar a colonização e missão civilizatória sobre a população americana.

Para criar um controle sobre as regiões diferentes, as nações europeias estabeleceram Tratados que delimitavam cada região americana para um Estado Moderno. Um exemplo importante é o Tratado de Tordesilhas, entre Espanha e Portugal, que influenciou na formação do território brasileiro.

Nas expedições colonizadoras o maior objetivo era a obtenção de matérias primas lucrativas, especiarias, metais preciosos e qualquer conteúdo de valor mercantil. Nesse processo, os nativos sofreram um terrível processo de aculturação, escravização e maus tratos que refletem na realidade americana até os dias atuais. 

Questão de Descobrimento da América

Agora que você já teve acesso a um resumo com as principais informações do descobrimento da América e seus desdobramentos, faça uma questão do Enem sobre o assunto e confira a resolução proposta pela equipe do Estratégia Vestibulares.

ENEM 2012

Mas uma coisa ouso afirmar, porque há muitos testemunhos, e é que vi nesta terra de Veragua [Panamá] maiores indícios de ouro nos dois primeiros dias do que na Hispaniola em quatro anos, e que as terras da região não podem ser mais bonitas nem mais bem lavradas. Ali, se quiserem podem mandar extrair à vontade.

Carta de Colombo aos reis da Espanha,juIho de 1503. Apud AMADO, J.; FIGUEIREDO, L. C. Colombo e a América: quinhentos anos depois. São Paulo: Atual, 1991 (adaptado).

O documento permite identificar um interesse econômico espanhol na colonização da América a partir do século XV. A implicação desse interesse na ocupação do espaço americano está indicada na

a) expulsão dos indígenas para fortalecer o clero católico.
b) promoção das guerras justas para conquistar o território.
c) imposição da catequese para explorar o trabalho africano.
d) opção pela policultura para garantir o povoamento ibérico.
e) fundação de cidades para controlar a circulação de riquezas.

O texto do enunciado aponta para um interesse econômico no outro e matérias primas lucrativas do território referido. Um dos métodos importantes para o controle da circulação de riquezas é a fundação de cidades que pudessem monitorar os acontecimentos nas regiões de interesse. 

Essas ocupações eram parte importante do processo de invasão e colonização implantado pelos europeus no continente americano como um todo.

Assista uma aula grátis de História

Você quer aprofundar seu conhecimento sobre as diversas faces e interpretações dos acontecimentos históricos? Acompanhe o canal do Estratégia Vestibulares no YouTube assista a aulas excelentes e gratuitas sobre história e sociologia — disciplinas importantes para o primeiro dia do Enem.

Vai fazer provas esse ano e precisa de um ótimo desempenho em humanas? Conheça o Banco de Questões do Estratégia, lá você encontra exercícios que já apareceram nos vestibulares e pode aprimorar seu conhecimento e interpretação dos textos e contextos históricos.
Para conhecer nossos cursos preparatórios, clique no banner abaixo:

Estratégia Vestibulares - descobrimento da américa
Você pode gostar também
Revoltas Regenciais: o que foi?
Leia mais

Revoltas Regenciais: o que foram?

A disciplina de História compreende os diversos períodos políticos e econômicos de um povo ou território. Nesse sentido,…
olimpiadas
Leia mais

Olimpíadas: como surgiu?

Conheça a história das olimpíadas, como surgiram os jogos e curiosidades sobre um dos maiores eventos esportivos do mundo!