Atualmente, muito se utiliza o termo “cultura”, sobretudo, nas redes sociais. Mas você sabe o que significa, de fato, essa palavra? Não se preocupe, porque a Estratégia Vestibulares vai lhe explicar o conceito, os tipos de cultura material e imaterial que existem e a importância de cada uma delas para a história nacional. Acompanhe o artigo e descubra!

O que é cultura material?

Primeiramente, é importante destacar que cultura é um termo bastante amplo e com vários significados. Para a Antropologia, o significado de cultura é definido pela combinação dos costumes, práticas, crenças e conhecimentos de um povo. Já para a Sociologia, qualquer coisa produzida por uma pessoa, é cultura!

Contudo, ainda existem categorias dentro do conceito que a divide em material e imaterial, a depender do modo de produção e de transmissão (físico ou simbólico) do conteúdo em questão.

A forma material da cultura abrange todas as manifestações palpáveis, ou seja,  os itens que podem ser tocados, como uma pequena escultura e um grande centro histórico.

Ainda dentro da cultura material há duas categorias, são elas:

  • Bens móveis: aqueles passíveis de locomoção, geralmente objetos artísticos ou peças de pequeno a médio porte.
  • Bens fixos ou imóveis: aqueles que não podem ser transportados, muitas vezes, em decorrência do seu tamanho. 

Vale ressaltar que os artigos produzidos por diversas civilizações são objetos da cultura material e extremamente relevantes no estudo da história por revelar traços do cotidiano e da organização daquela sociedade. As pinturas egípcias são exemplos disso, já que, embora artísticas, se tornaram um vasto acervo de conhecimento humano.

Exemplos

Para facilitar seu entendimento, vamos apresentar exemplos de acordo com cada categoria de mobilidade e transporte. Confira a seguir!

Exemplos de bens móveis da cultura material: pinturas, esculturas, roupas de festividades populares, utensílios religiosos, peças de decoração e muitos outros objetos que preservem os valores e costumes de um povo e que possam ser levados de um lugar a outro.

Exemplos de bens móveis da cultura material

Exemplos de bens fixos (ou imóveis) da cultura material: complexos arquitetônicos, centros históricos, fachadas de prédios tombados, sítios arqueológicos, grandes monumentos e outras produções que não podem ser transportadas, mas que marcaram a época em que foram construídas e/ou reconhecidas.

Exemplos de bens fixos (ou imóveis) da cultura material

O que é cultura imaterial?

A cultura imaterial, por sua vez, abrange produções que não podem ser diretamente tocadas, apenas apreciadas e transmitidas. Contudo, isso não faz com que ela perca seu riquíssimo valor simbólico para o grupo que a produziu.

Portanto, a imaterialidade da cultura pode se referir à arte manifestada por meio de atos e de gestos humanos, como danças, encenações, festas populares e músicas. Além disso, a culinária também é englobada, já que o caráter simbólico está na forma de preparar e servir o prato, bem como de transmitir a tradição e a história de um povo por meio da alimentação.

Ritos e festas religiosas também contribuem para a preservação e para a vivência da cultura imaterial, representando crenças e valores de determinada comunidade contemporânea ou até mesmo da antiguidade.

Em suma, a confecção de roupas, sapatos e artigos está contida na cultura imaterial por agregar e preservar características do modo de produção daquele artefato, reconhecendo os saberes populares naquele ofício. 

Não confunda! A cultura imaterial é o ato de produzir, fabricar, confeccionar determinado artigo, enquanto o que foi produzido, o objeto em questão, faz parte da cultura material como visto anteriormente.

Vale ressaltar que o IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional é um importante órgão brasileiro que legitima e reconhece o valor da cultura do país.

Exemplos

Como visto anteriormente, muitas festas populares são consideradas cultura imaterial, dentre elas podemos citar:

  • Bumba meu boi: manifestação artística típica do Norte e do Nordeste que se espalhou pelo Brasil e foi proclamada Patrimônio Cultural do país em 2012 pelo IPHAN;
  • Frevo: estilo musical característico do carnaval de Pernambuco associado à dança de mesmo nome que une diversos gêneros e utiliza a tradicional “sombrinha colorida”, compondo a cultura imaterial do Nordeste; e
  • Festa da Uva: típica da região Sul do país, em que é celebrada a colheita do fruto que é a base econômica e cultural desses estados, e faz parte do acervo popular local.
Frevo - Cultura Imaterial

Se tratando de alimentação, temos algumas comidas que tiveram seus preparos reconhecidos como parte da cultura imaterial do Brasil:

  • Acarajé: comida típica da Bahia com camarão e temperos locais, fortemente associado à figura cultural da “baiana de acarajé”, em que seu valor imaterial está ligado ao preparo artesanal com culto aos Orixás, também proclamado Patrimônio pelo IPHAN; e
  • Queijos artesanais de Minas: remonta o início da República em que o leite e seus derivados marcaram a economia e a política mineira, sendo um modo de preparo artesanal importantíssimo para preservação da cultura imaterial do estado.
Comidas típicas - Cultura Imaterial

Gostou do conteúdo sobre Cultura Material e Imaterial que a Estratégia Vestibulares preparou? Para ficar por dentro de mais dicas e conteúdos como este, não deixe de nos acompanhar! Aproveite para conhecer nossos cursos pensados para que você alcance a aprovação!

Banner Estratégia Vestibular
0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também