Os reinados, governos e organizações sociais fascinam os seres humanos desde a Antiguidade. Os temas favoritos deste assunto são os imperadores romanos, os faraós egípcios, os reis absolutistas e as nações expansionistas. Nesse assunto, um nome muito conhecido é o de Alexandre Magno.

Considerada a importância histórica e social desse tópico, é muito comum que ele esteja presente nas provas nacionais. Por isso, o Estratégia Vestibulares preparou um resumo sobre a vida e trajetória do Rei Alexandre. Acompanhe a seguir!

Quem foi o Alexandre Magno?

Alexandre III Magno, também chamado de Alexandre, o Grande, foi rei macedônico durante 13 anos – de 336 a.C. a 323 a.C. Ele era filho de Filipe II, imperador da Macedônia, e de uma princesa babilônica chamada Olímpia. 

Em sua infância, foi discípulo de Aristóteles, que o guiou na busca pelo conhecimento racional de diversas áreas do saber. Quando atingiu 20 anos de idade, seu pai foi assassinado por um guarda-costas e Alexandre assumiu o trono da Macedônia.

Sua postura inicial admitiu características mais duras para reprimir as intenções de golpes que provinham de alguns dos seus familiares. Ao mesmo tempo, outras nações tentaram atacar o território macedônico e rebeliões eclodiram em algumas porções da região.

Alexandre, entretanto, arrematou a situação e consolidou seu poder. Formou um grande exército com soldados de diversas origens e promoveu a campanha de Conquista da Ásia, essa atitude conquistadora marcou sua trajetória como um grande rei e imperador expansionista.

Pode-se ver, que o rei passou sua vida na região macedônica e grega, implantando projetos grandiosos.

Quais foram os principais feitos de Alexandre, o grande?

Alexandre, assim como seu pai, era um grande admirador da cultura grega. Com isso, configurou exércitos tática e estrategicamente posicionados para que conquistassem os territórios gregos e unificassem os povos de mesmos costumes – os hábitos gregos.

Além do mais, o rei foi muito promissor em suas guerras e morreu invicto. Isso ocorreu porque seus homens eram bem treinados e preparados para o campo de luta, instruídos em táticas bem fundamentadas pelo comandante e rei. Foi justamente por isso que Alexandre é um nome muito citado em termos de estratégias e comandos militares e ganhou a caracterização de “o Grande”.

Para simbolizar e eternizar as conquistas e feitos que implementou, Alexandre fundou muitas cidades. Uma delas, Alexandria, é muito famosa na história mundial. Conheça melhor no tópico abaixo.

Alexandria

Alexandria é um território localizado no Egito e, atualmente, exerce uma forte influência regional. Essa cidade foi capital egípcia por mil anos e é um ponto de passagem para a Europa, Ásia e África – o que foi intensificado após a criação do Canal de Suez.

Quando fundada, além de elevar a personalidade e capacidade militar do rei Alexandre, a cidade de Alexandria servia como um ponto estratégico para as frotas navais devido ao seu contato com diferentes mares.

Helenismo

As grandes conquistas territoriais e expansões marítimas implementadas por Alexandre cooperaram para a difusão dos hábitos, costumes, línguas e culinárias dos gregos. Dessa forma, o rei queria fundir culturas e homogeneizar as regiões asiáticas e europeias.

Em termos gerais, a ação de Alexandre conseguiu difundir o dialeto grego, o koiné, por todas as regiões helenísticas. Em alguns pontos também é possível notar um sincretismo religioso oriento-ocidental, além da construção de cidades, organizações sociais e infraestruturas baseadas no padrão grego. Por fim, todo esse contexto de união cultural é nomeado como helenização ou helenismo.

Quais foram as conquistas do Rei Alexandre Magno

Alexandre, o Grande, conquistou territórios da Ásia Menor, da Pérsia e da Mesopotâmia. Mas, o seu principal feito foi a vitória sobre o rei Dario III. Esse triunfo se deu após batalhas que se adentraram às regiões de domínio dos persas. 

O avanço da campanha macedônica permitiu o alcance, domínio e assassinato do rei Dário. Com isso, o expansionismo alexandrino atingiu regiões da Síria, Palestina e algumas outras cidades do Oriente Médio. Dada sua relevância, essa conquista é citada, inclusive, nos cânones bíblicos.

Quando morreu?

Alexandre Magno faleceu no mês de junho em 323 a.C. A causa de sua morte, entretanto, ainda é desconhecida. As hipóteses perpassam patologias de microrganismos como a malária ou a febre tifóide. Outras correntes de pensamento avaliam a possibilidade de assassinato, envenenamento e conspirações por desentendimentos.

Agora você já compreende a trajetória e importância cultural do rei Alexandre para o Ocidente. Por meio disso, poderá alcançar melhor desempenho nas questões durante os vestibulares! Para ter acesso a novos conhecimentos e assuntos históricos, acesse o Blog do Estratégia Vestibulares!

Conheça, também, nossos cursos preparatórios. Clique no banner abaixo:

Alexandre Magno - Estratégia Vestibulares
0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também
Olimpíadas: como surgiu?
Leia mais

Olimpíadas: como surgiu?

Os jogos olímpicos representam um dos maiores eventos esportivos do mundo, ocorrendo periodicamente a cada quatro anos em…