O desenvolvimento do Fordismo foi muito importante para a história da industrialização mundial. Portanto, é fundamental que você aprenda o que foi esse modelo de produção e suas principais características para gabaritar a prova de geografia do Enem e garantir a sua vaga na universidade dos sonhos.

Então, não perca esse conteúdo que o Estratégia Vestibulares preparou para ajudar você!

O que é o Fordismo?

O Fordismo é um modelo de produção que foi implementado no século XX pelo empresário Henry Ford para otimizar a produção da sua empresa.

Como surgiu o Fordismo?

O Fordismo foi criado com o objetivo de aumentar a produção em larga escala, reduzindo o tempo que determinado produto levava para ser finalizado e os custos para a empresa.

Uma das principais marcas desse modelo de produção é a automação, evidenciada pelo uso da esteira, que realizava o transporte das peças pela fábrica, tornando o processo de produção mais rápido.

Como funciona o Fordismo?

No Fordismo, foi introduzida uma linha de montagem automatizada com o uso das esteiras rolantes, o que permitiu ao trabalhador permanecer em determinado local e executar suas funções enquanto os produtos passavam por ele e seguiam para os próximos operários, até que o item final estivesse pronto.

Nesse sistema, foi adotada a divisão do trabalho, que determinava uma função específica para cada trabalhador, de modo que uma pessoa contratada para apertar parafusos de uma roda, faria apenas isso dentro da fábrica, por exemplo.

Como funciona o Fordismo?

Quais são as características?

Além da utilização de esteiras rolantes, a racionalização do trabalho na fábrica, a divisão de funções e a redução no tempo de produção, são as principais características desse modelo implementado por Henry Ford, que foi inspirado pelo Taylorismo.

Qual a diferença entre o Fordismo e o Taylorismo?

O Taylorismo foi desenvolvido por Frederick Taylor para sistematizar e aumentar a produção fabril e o lucro, otimizando tempo e reduzindo custos para a empresa. Nesse modelo, os funcionários eram selecionados e treinados para funções específicas e eram supervisionados.

Como você deve ter percebido, muitas características do Taylorismo estão presentes no modelo fordista. Contudo, o diferencial mais marcante do Fordismo é a utilização das esteiras.

Qual é a diferença entre Fordismo e Toyotismo?

O Toyotismo é um modo de produção industrial desenvolvido por Taiichi Ohno que buscava adequar a fabricação dos itens de acordo com a demanda do consumo, o que ficou conhecido como modelo “just in time” – que pode ser entendido como “na hora certa”, reduzindo ao máximo a estocagem de produtos.

Portanto, a grande diferença entre o Fordismo e o Toyotismo é que o primeiro modelo estava pautado na produção em larga escala, enquanto o segundo se adequava ao mercado consumidor. 

Além disso, no modelo toyotista, o trabalhador podia executar múltiplas funções, diferenciando-se do trabalhador das indústrias fordistas, onde havia intensa divisão dos serviços realizados.

Declínio do Fordismo

O fim do modelo fordista foi resultado do avanço do modelo toyotista, que se tornou o principal sistema de produção industrial e passou a substituir o Fordismo.

Exercícios

Agora que você já está por dentro do que foi esse modelo de produção e suas principais características, teste seus conhecimentos com essa questão que o Estratégia Vestibulares selecionou para você:

(Universidade Estadual do Norte do Paraná – Uenp)

Fordismo e toyotismo são dois modelos capitalistas de organização do trabalho em fases distintas da produção industrial dos séculos XIX e XX. Com base nos conhecimentos sobre os dois modelos citados, considere as afirmativas a seguir.

I. O fordismo combatia o uso da esteira rolante na produção de mercadorias por considerar que esta era menos eficaz que o cronômetro para controlar o trabalhador.

II. Ao contrário do toyotismo, o fordismo propõe uma organização do trabalho na qual exista o envolvimento dos funcionários com a empresa mediante o trabalho em equipe.

III. Um dos grandes problemas enfrentados pelo fordismo foi a existência do absenteísmo, isto é, o declínio do envolvimento do trabalhador com a tarefa realizada.

IV. O controle dos tempos e movimentos do trabalhador é um traço comum aos dois modelos, embora seja mais intenso no toyotismo, que acelera os fluxos de produção.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

Gabarito: C

Gostou do conteúdo que o Estratégia Vestibulares preparou para você ir bem na prova de Geografia do Enem e do seu vestibular? Então não perca nossos próximos artigos! Aproveite para conhecer os nossos cursos, que são pensados para você alcançar seu sonho de entrar na universidade. Clique no banner abaixo e confira!

Você pode gostar também