Banner Artigo

Bizuário IME 2020: o que pode cair na prova de Português?

Data 29/10/2019

Postado por Eucleber Júnior

Olá, pessoal. Escrevo este artigo para indicar alguns assuntos da disciplina de Português que podem cair na prova do Vestibular do IME, edição 2019/2020. A prova deve acontecer no próximo dia 31 de outubro. São 20 questões que podem ser decisivas na sua aprovação. Vamos lá?

“que” e “se” – funções

Pronome relativo – possui a mesma função do termo a que se refere.  Uma dica muito forte para esse tipo de questão que funciona quase sempre é substituir o “que” por “o qual”, “a qual”, “os quais” ou “as quais”, se a frase continuar condizente o “que” é pronome relativo.

Exemplo:
“A prova que faremos vai começar!”

Conjunção integrante – substituir o “que” por “isto” e manter o sentido da frase indica que sua função é ser uma conjunção integrante.

Exemplo:
“O aluno estratégia disse que foi bem na prova.”

Pronome reflexivo – É fácil observar este, basta você perceber que a ação está voltando a própria pessoa.

Exemplo:
“O professor machucou-se.”

Pronome recíproco – agora, ações estão sendo mútuas.

Exemplo:
“Eles casaram-se.”

Conjunção integrante – substituir o “se” por “isto” e manter o sentido da frase indica que sua função é ser uma conjunção integrante.

Exemplo:
“Precisamos saber se você foi bem.”

Conjunção condicional – exprimirá uma condição.

Exemplo:
“Me avise se você não for.”

Partícula apassivadora

Exemplo:
“Realizaram-se provas.”

Índice de indeterminação do sujeito

Exemplo:
“Envia-se cartas.”

Parte integrante do verbo – se não for nenhum dos anteriores, provavelmente será este…

Exemplo:
“Ele não cansa de queixar-se.”

Crase

Condições

  • Existência da palavra feminina;
  • A palavra regente exigir o uso da preposição “a”;
  • A palavra regida admitir o artigo “a”.

Uso obrigatório

1) Indicação de horas ou partes do dia:

Exemplos:
À noite, vou dormir.”
“Sua aula começa às oito horas.”

2) Locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas:

Exemplos:
“Eles se encontravam às escondidas.”
“Ela estava à espera de um sinal.”
“Ele ficava mais esperto à medida que crescia.”

3) Expressões claras ou subtendidas denotando modo ou maneira:

Exemplo:
“Pedimos um frango à milanesa.”

Observação: “bife a cavalo”, isso mesmo, não tem crase devido a criação desse prato.

Facultativo

1) Nomes próprios:

Exemplo:
“Ele contou a/à Maria o que tinha acontecido.”

2) Pronomes possessivos:

Exemplo:
“Não vou mais a/à sua festa.”

Observação: a locução prepositiva “até a” pode receber crase quando seguida de palavra feminina. Esse uso, porém, é facultativo, ou seja, com ou sem crase a escrita estará correta.

Exemplo:
“Até a/à hora do fechamento da matéria, não havia esclarecimentos.”

Casos que NÃO ocorre crase

a) Palavra masculina;

Exemplo:
“Ela anda a pé.”

b) Palavra que está no plural, mas seu artigo não!

Exemplo:
“As pessoas têm resistência a mudanças.”

c) Artigos indefinidos antecedendo as palavras (se já tem o artigo indefinido, não haverá o definido “a” para constituir a crase, certo?)

Exemplo:
“Foi a uma entrevista numa grande empresa.”

Vírgula

1) Enumeração:

Exemplo:
“Minhas cores preferidas são turquesa, roxo, verdee rosa.”

2) Elipse:

Exemplo:
“Eu comi salada, ele, pizza.”

3) Isolar expressões explicativas:

Exemplo:
“Ele passou de ano, ou seja, não reprovou em nada.”

4) Quando a conjunção “e” assumir valores que não de adição:

Exemplo:
“Cheguei exausta, e não dormi.”

5) Separar adjunto adverbial/ advérbios grandes/ orações adverbiais:

Exemplo:
“Ela, muitas vezes, dormia até mais tarde.”

6) Separar aposto:

Exemplo:
“Gabriel, meu irmão,chegou mais cedo hoje.”

7) Separar vocativo:

Exemplo:
“Maria, o jantar está pronto.”

8) Separar oração adjetiva explicativa:

Exemplo:
“Aline, que era uma mulher inteligente, achou a prova fácil.”

9) Separar orações coordenadas sindéticas e assindéticas:

Exemplos:
“Pediu ajuda, mas não conseguiu.” (oração coordenada sindética adversativa)
“Será tudo diferente
, começando hoje.” (oração coordenada assindética)

Recursos coesivos

Recurso coesivo referencial: pronome.

Recurso coesivo sequencial: conectivo.

Análise sintática (geral)

Termos essenciais

1) Sujeito: termo da oração que o verbo concorda.

2) Predicado: tudo que não é sujeito, em geral.

Predicado nominal: verbo de ligação + predicativo do sujeito

Verbos de ligação: SERESTAFICAPERPACON

Os verbos da palavra mágica são: ser, estar, ficar, permanecer, parecer, continuar.

Predicado verbal: formado por um verbo que indica ação, seguido ou não de complemento.

Termos integrantes

1) Objeto direto: complementa o verbo transitivo direto (VTD) sem ser precedido de preposição.

2) Objeto indireto: complementa o verbo transitivo indireto (VTI), sendo precedido de preposição.

3) Predicativo do objeto: Tanto o objeto direto quanto o objeto indireto podem ser modificados por um predicativo do objeto. São termos, preposicionados ou não, que funcionam na mesma lógica do predicativo do sujeito: um termo que se tem a função de qualificar o objeto de alguma maneira.

Exemplo:
“Achei Carla empolgada.” (empolgada: predicativo do objeto de “Carla”)

4) Agente da passiva: complemento verbal que aparece na voz passiva.

5) Complemento nominal: são termos que integram ou limitam o sentido das formas nominais da oração. Eles sempre se ligam aos nomes através de uma preposição. Podem complementar o sentido de substantivos, adjetivos ou advérbios.

Exemplo:
“Ela estava cheia de razão.” (razão é complemento nominal, observe que há a preposição)

Dica: muitos dos substantivos que aceitam o complemento nominal são abstratos.

Termos acessórios

1) Adjunto adnominal: especifica o sentido do núcleo do sujeito ou do objeto.

Exemplo:
“Os meus dois belos anéis de prata sumiram.” (no sujeito, tudo que não é “anel” é adjunto adnominal)

2) Adjunto adverbial: intensifica o sentido ou especifica as circunstâncias do termo que acompanha.

Exemplo:
“Ele virá às seis da manhã.” (“às seis da manhã” é adjunto adverbial)

3) Aposto: acrescentado à oração com o objetivo de explicar, esclarecer, desenvolver ou resumir algum outro termo.

Exemplo:
“Pelé, o rei do futebol, jogou até os 37 anos.” (“o rei do futebol” é um aposto de “Pelé”)

4) Vocativo: interpela o interlocutor diretamente (vem sempre antes ou entre vírgulas).

Exemplo:
“Minha filha, venha aqui imediatamente.” (“Minha filha” é vocativo)

Estratégia, mais que o nome de nossa empresa!

No vestibular, você terá 20 questões de português, 1 redação, 20 questões de inglês e 2 produções curtas de inglês. Cabe a você se organizar da melhor maneira, usando as 4 horas disponíveis para resolver tudo com o rendimento máximo.

É preciso ter em mente que as provas de português e inglês andam sempre juntas, portanto, sua estratégia tem que ter isso como base.

O dia de línguas no vestibular do IME não é classificado como um dia desesperador pela falta de tempo. Entretanto, a desorganização pode levar ao caos.

Vamos utilizar o meu exemplo! Eu tinha mais dificuldade nas questões de inglês e precisava de tempo para fazer os textos de inglês. Na prova de português, bastava 1 hora para fazer as questões e eu sabia que ia me dar bem. Para fazer a redação, que não precisava ser perfeita, pouco tempo. Diante disso, a minha sequência mais confortável era: questões de português, questões de inglês, redação de português, redações de inglês e questões que tive dúvida.

Estranho, certo? Concordo! Porém eu tinha os seguintes pensamentos: “vou fazer primeiro a parte que conta pontos para minha média e sei melhor”, “depois, vou fazer as questões de inglês, pois têm uma pontuação mais objetiva que independe de algum corretor, como o que vai corrigir as redações, já que não tenho tanta confiança em meus textos.

Além disso, terei ideias de vocabulários que usarei nas redações”, “é importante fazer a redação de português logo para me sentir livre de algo que não vai contar pontos para minha média final e, dificilmente, serei desclassificado” e “agora, como está sobrando bastante tempo, vou fazer as redações de inglês com a maior calma possível e ainda terei tempo para tentar novamente a resolver as questões que tive dúvida, anteriormente”.

Observação: eu preenchia o gabarito enquanto resolvia a prova. Se você não faz isso, reserve um tempo para preenchê-lo e isso deve entrar na sua estratégia.

Não é aconselhável fazer rascunho para a redação do IME, tem muito espaço e é difícil ser desclassificado por causa dela. Mas, se você não sentir segurança e achar necessário: faça o rascunho.

Eu espero ter dado inspiração para criar sua estratégia!  Mas lembre-se que tudo varia de perfil para perfil. Alguém que tem mais dificuldade em inglês do que português, como eu, deveria ter a mesma estratégia?

Claro que não!

Se para essa pessoa for mais fácil resolver todas as questões primeiro? Se ela preferir fazer a redação de português assim que terminar as questões de português (enquanto os textos estão frescos na memória)? Ou se ela prefere fazer primeiro o que é mais difícil para ela?

As provas de línguas agora estão diferentes das anteriores. Mesmo assim é uma prova ainda muito parecida, 5 questões a mais de português e 5 a menos de inglês.

Existem muitas possibilidades! Mas, agora que dei o recado, já comece a pensar na sua estratégia.

“Quando o corpo não aguenta, a moral é que sustenta.”
-Desconhecido

Eucleber Júnior

Eucleber Júnior

Estudante cursando o 1º ano do curso básico de engenharia no Instituto Militar de Engenharia, o IME, trilheiro e articulista no Estratégia Vestibulares.

Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
O Estratégia Vestibulares e Estratégia Militares realizaram o 2º Simulado IME de 2020 no dia
Olá, me chamo Diene Xie, tenho 20 anos e sou estudante do 2º ano do
O Instituto Militar de Engenharia, IME, aplicou no mês de outubro as provas da 1ª
As conjunções podem estabelecer dois tipos de relações: de coordenação (quando as duas orações ligadas
As conjunções podem estabelecer dois tipos de relações: de coordenação (quando as duas orações ligadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *