Olá, vestibulando(a)! Tudo bem com você? Espero que sim. Sou a prof. Bruna Klassa, professora de Biologia do Estratégia Vestibulares. Estou passando aqui para comentar a prova de Biologia da Universidade Estadual de Goiás – UEG, 2ª fase, para o curso de Medicina.

A prova contou com 8 questões, tratando os assuntos de Fisiologia, Genética, Ecologia, Botânica e Citologia. Veja a seguir a resolução comentada. Neste artigo, você vai conferir a resolução da prova, passo a passo, e ainda vai poder baixar gratuitamente um PDF com meus comentários.

Prova UEG 2020 – Medicina

Questão 45

Para regulação da pressão arterial em seres humanos, mecanismos de retroalimentação do sistema nervoso autônomo pela ação de terminações nervosas livres e densamente ramificadas na camada adventícia são evidenciados. Essas terminações são ativadas quando a parede das artérias se deforma por ação mecânica e, dentro de segundos, regulam a frequência cardíaca, débito cardíaco, contratilidade do miocárdio, resistência vascular periférica e fluxo sanguíneo local. A denominação dessas terminações nervosas é:

a) óxido nítrico

b) nó sinoatrial

c) barorreceptor

d) óxido nitroso

e) nó sinovial

Resolução Comentada

As alternativas A e D estão erradas, porque tanto o óxido nítrico quanto o óxido nitroso são gases.

As alternativas B está errada, porque o nó sinoatrial compreende uma massa de células cardíacas localizadas na parte superior do átrio direito, responsável pela determinação do ritmo cardíaco. Essas células especializadas se despolarizam de forma espontânea e coordenada, permitindo a passagem livre de íons que irão despolarizar as células ao redor em massa.

A alternativa C está certa. Como os estímulos em questão são deformações da parede das artérias por ação mecânica, podemos dizer que são estímulos de pressão. Assim, os receptores especializados em receber tais estímulos são os barorreceptores.

A alternativa E está errada, porque não existe nó sinovial, mas líquido sinovial, que é um líquido transparente e viscoso das cavidades articulares e bainhas dos tendões.

Gabarito: C.

Questão 46

Em seres humanos, diagnósticos com maior nível de precisão devem utilizar exames de padrão de resolução parcimonioso, como no eletroencefalograma. Assim, o impulso nervoso que ocorre quando há a propagação de trocas de cargas elétricas pelo neurônio e a atividade somada do potencial pós-sináptico excitatório e do potencial pós-sináptico inibitório causam um fluxo de corrente, cujas ondas são captadas no couro cabeludo pelo eletroencefalograma. A figura a seguir ilustra os potenciais de membrana do neurônio.

GOMES, Marleide da Mota. Rev. Bras. Neurol. 51(1):12-7, 2015

A interpretação correta dos dados apresentados nesse gráfico é que a membrana:

a) em potencial de repouso, mantém cargas positivas em suas superfícies interna e externa devido aos íons Na+ e K+, respectivamente.

b) em potencial de ação, propaga impulsos elétricos proporcionais à intensidade e duração do estímulo desencadeador ou excitatório.

c) se repolariza pela abertura dos canais de Na+ e pelo fechamento dos canais de K+ para impedir que ocorra um novo impulso nervoso.

d) deixa de propagar fluxos de cargas elétricas por ação de anestésicos, como a xilocaína, que abrem os canais membranares de Na+ e K+.

e) se despolariza até uma DDP de 35 mV pela abertura dos canais de membrana e pela entrada de íons Na+ na célula mediante estimulação neuronal.

Resolução Comentada

A alternativa A está errada, porque em repouso, existe uma desigualdade de carga elétrica entre os meios intra e extracelular: internamente, a célula encontra-se negativa; externamente, há concentração de cargas positivas.

A alternativa B está errada, porque o potencial de ação precisa ultrapassar o limiar de disparo de -50mV. A partir daí, ele tem a mesma amplitude (35mV) para qualquer estímulo.

A alternativa C está errada, porque a repolarização acontece devido ao fechamento dos canais de Na, impedindo o influxo deste íon para dentro da célula.

A alternativa D está errada, porque os anestésicos locais bloqueiam os canais de sódio das membranas dos neurônios e como o potencial de ação é dependente do influxo de sódio, bloqueiam a propagação do impulso nervoso.

A alternativa E está certa.

Gabarito: E.

Questão 47

Na atualidade, é bastante comum que as redes de comercialização de produtos no ramo alimentício ofertem produtos diferenciados à população humana com restrição de lactose na dieta alimentar. Em seres humanos, a doença galactosemia causa retardo mental em idade adulta jovem, pois a lactose (composta por uma molécula de galactose + uma molécula de glicose) do leite não pode ser degradada, falha esta que afeta o funcionamento cerebral. Uma cura secundária para esta doença pode ser resultante da remoção de toda a galactose e lactose da dieta alimentar. Considerando-se o padrão de herança da galactosemia, espera-se que este fenótipo seja:

a) codominante

b) recessivo

c) epigenético

d) dominante

e) epistático

Resolução Comentada

Dada que a galactosemia causando retardo mental em idade adulta jovem é uma condição rara na população, podemos assumir que se trata de uma doença causada por alelos recessivos.

Assim, a alternativa B está certa.           

Gabarito: B.

Questão 48

Em escala global, a presença de aquíferos é de suma importância na manutenção da biodiversidade planetária. Os aquíferos são formados por rochas permeáveis que atuam como reservatórios subterrâneos e transmissores de água. Esses reservatórios são preenchidos com águas de chuva que permeiam os espaços entre as rochas. Durante os períodos de estiagem, por exemplo, esses reservatórios contribuem para a manutenção de rios perenes, para o consumo humano e para a agropecuária. O Brasil abriga o aquífero mais importante do mundo, que está situado na região:

a) centro-leste da América do Sul, o Aquífero Guarani, com 70% localizado no Brasil (de Goiás ao Rio Grande do Sul) e os demais 30% no Paraguai, Uruguai e Argentina, sendo a qualidade da água afetada pela ação antrópica e pela poluição de diferentes tipos.

b) nordeste do Brasil, o Aquífero Cabeças, localizado na Bacia Sedimentar do Parnaíba, ao longo do estado do Piauí, sendo considerado o melhor potencial hidrogeológico, apesar da qualidade da água imprópria para uso doméstico e para irrigação.

c) centro-oeste e sul do Brasil, de formação paleozóica, o Aquífero de Furnas, localizado nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná e São Paulo, sendo pouco produtivo, com água de qualidade pouco satisfatória.

d) norte do Brasil, o Aquífero Alter do Chão, localizado nos estados do Amazonas, Para e Amapá, sendo a disponibilidade da água comprometida pela exploração feita para abastecer as cidades de Santarém (Pará) e Manaus (Amazonas).

e) nordeste do Brasil, na Província São Francisco, o Aquífero Urucuia-Areado, localizado nos estados da Bahia, Minas Gerais, Goiás, Piauí e Maranhão, sendo a água predominantemente bicarbonatada cálcica e pouco mineralizada.

Resolução Comentada

O Aquífero Guarani é o mais importante do mundo e o Aquífero Alter do Chão é o maior do mundo. A alternativa A está certa, embora seria mais preciso afirmar que o Aquífero Guarani se localiza no centro da América do Sul.

As demais alternativas estão erradas, porque abordam outros aquíferos, que não o Guarani.

Gabarito: A.

Questão 49

A Estratégia Global para a Conservação das Plantas (GSPC) foi estabelecida pela Conferência das Partes em 2002 e estabeleceu uma série de tarefas aos diferentes países. Para cumprimento desta estratégia, o Brasil se comprometeu em preparar a Lista de Espécies da Flora do Brasil (2008-2015) e a Flora do Brasil 2020 no desenvolvimento do programa Reflora, visto que nosso país possui mais de 46 mil espécies de plantas, algas e fungos, representando um dos países com maior biodiversidade no planeta, sendo um participante chave na GSPC.

Dentre as diferentes importâncias da publicação da Flora do Brasil em 2020 destaca-se:

a) assegurar um conhecimento exclusivo de determinados táxons, para que os mesmos possam ser conservados de forma parcial e utilizados de maneira integral e sustentável no monitoramento das metas.

b) diminuir a perda da diversidade fúngica e a manutenção de determinadas espécies endêmicas em ecossistemas terrestres e aquáticos em isolamento geográfico e contribuir para o desenvolvimento sustentável aplicado.

c) aumentar o controle de fragmentação de habitats e estratégias de monitoramento nos corredores ecológicos, reduzindo a crise da biodiversidade na contribuição do controle das espécies em fase de extinção.

d) apresentar informações sistematizadas à ciência pura e/ou aplicada e à sociedade sobre a diversidade vegetal brasileira, guiando trabalhos de campo, apoiando e priorizando ações de conservação e facilitando o monitoramento das metas de 2020.

e) reduzir o número de espécies introduzidas nos biomas brasileiros e possibilitar cruzamentos de espécies híbridas para manutenção do isolamento sexual e geográfico como estratégia de sustentabilidade ambiental e social.

Resolução Comentada

O enunciado afirma que o Brasil se comprometeu em preparar uma lista de espécies de plantas, algas e fungos do nosso país. Assim, essas informações devem servir às pesquisas científicas e à sociedade, a fim de guiar projetos acerca da conservação dessas espécies.

A alternativa D está certa.

Gabarito: D.

Questão 50

O uso de microcircuito eletrônico intradérmico para monitoramento da saúde individual é a tecnologia mais moderna atualmente. A empresa Goiás-Health dispõe de um relógio de pulso com telas alternadas para monitoramento bioquímico, cardiorrespiratório, imunológico, do sono e da temperatura. Cada tela informa as medidas do biossensor do chip a cada 2 horas, conforme ilustradas no gráfico, como colunas dispostas em ordem cronológica crescente, da esquerda para a direita, ou quando acionada pelo usuário. A imagem a seguir corresponde às dosagens de imunogamaglobulinas (IgG), em unidades relativizadas de 0 a 100, com indicações de ALERTA e RISCO, conforme a redução percentual na disponibilidade de anticorpos em contato com o biossensor.

Para o funcionamento do dispositivo, faz-se necessário ter em evidência o quadro de vacinação, a seguir:

Sobre a correlação entre os dados apresentados nas telas de 1 a 5 do dispositivo com o esquema de vacinação, verifica-se que:

a) prevenir a SIDA depende de reforço vacinal.

b) há proteção imunológica contra tuberculose.

c) instalou-se um quadro de condiloma acuminado.

d) desenvolveu-se um quadro agudo de pneumonia.

e) houve imunização cruzada entre hepatite B e BCG.

Resolução Comentada

O enunciado nos diz que cada tela representa a variação de anticorpos para determinada doença em um período de duas horas.

A partir daí, a única alternativa possível de se afirmar é que o paciente está imunizado contra tuberculose, pois os anticorpos recebidos na vacina BCG mantêm-se altos e constantes durante o período monitorado.

A alternativa A está errada, porque a AIDS não é uma infecção que depende de vacina para sua prevenção.

A alternativa B está certa.

As alternativas C, D e E estão erradas, porque não podemos afirmar que o paciente desenvolveu as doenças citadas baseados apenas na variação da contagem de anticorpos durante o monitoramento.

Alguns comentários adicionais! Esta é uma questão que a meu ver está mal formulada. Não é possível fazer uma leitura clara do gráfico apresentado e o enunciado não apresenta informações esclarecedoras também, de modo que fica inviável tirar conclusões do gráfico e estabelecer correlações com o quadro de vacinação, conforme pedido pelo comando da questão. Só foi possível chegar ao gabarito por exclusão e pelo conhecimento prévio de que a vacina BCG previne contra a tuberculose.

Gabarito: B.

Questão 51

Em experimento para avaliar a relação do local de plantio e a intensidade luminosa, duas plantas (A e B) de espécies diferentes foram submetidas à avaliação considerando a velocidade e reação da fotossíntese versus respiração, conforme apresentado nas figuras a seguir:

LOPES, S.; ROSSO, S. Bio volume 2. São Paulo: Saraiva, 2010. 1p. 233. (Adaptado).

Acerca da comparação entre A e B, verifica-se que para o

a) pequizeiro, a fotossíntese atinge sua velocidade máxima (platô) com uma intensidade luminosa e taxa respiratória similar, indicando que consegue se desenvolver com muita luz e deve ser plantado à insolação, comparado ao açaizeiro.

b) açaizeiro, a fotossíntese atinge sua velocidade máxima (platô) com uma intensidade luminosa e taxa respiratória menor, indicando que consegue se desenvolver com pouca luz e deve ser plantado à sombra, comparado ao pequizeiro.

c) açaizeiro, a fotossíntese atinge sua velocidade máxima (platô) com uma intensidade luminosa e taxa respiratória maior, indicando que consegue se desenvolver com muita luz e deve ser plantado à meia sombra, comparado ao pequizeiro.

d) pequizeiro, a fotossíntese atinge sua velocidade máxima (platô) com uma intensidade luminosa e taxa respiratória menor, indicando que consegue se desenvolver com muita luz e deve ser plantado à sombra, comparado ao açaizeiro.

e) açaizeiro e o pequizeiro, a fotossíntese atinge sua velocidade máxima (platô) com uma intensidade luminosa e taxa respiratória similar, indicando que conseguem se desenvolver com pouca luz e devem ser plantados à sombra.

Resolução Comentada

A partir da leitura dos gráficos, podemos interpretar que a atividade fotossintética do açaizeiro atinge sua velocidade máxima com uma intensidade luminosa inferior à necessária para a máxima eficiência do pequizeiro. Uma das indicações desta leitura é o ponto de compensação fótico do açaizeiro, que é menor que o do pequizeiro. Por essa razão, o açaizeiro consegue se desenvolver em um ambiente com pouca luz disponível, preferencialmente à sombra.

Assim, a alternativa B está certa.

Gabarito: B.

Questão 52

Em 1937, os cientistas George W. Beadle (1903-1989) e Boris Ephrussi (1901-1979) investigaram a rota metabólica determinante das cores de olhos selvagem, vermillion e cinnabar em moscas de fruta (D. melanogaster). Eles transplantaram discos imaginais de olhos de uma larva para o abdome de outra larva hospedeira, que desenvolvia um olho colorido no abdome ao chegar à fase adulta, como descrito na tabela a seguir.

Os resultados observados nas larvas adultas permitiram concluir que a cor do olho era determinada por uma via metabólica para produção do pigmento homocromo a partir do triptofano, sendo intermediárias as substâncias quinureína e 3-hidroxi-quinureína. A cor de olho selvagem decorre da associação entre os pigmentos homocromo e pterina. Olhos vermillion decorrem do bloqueio da enzima que converte o aminoácido triptofano em quinureína, ao passo que os olhos cinnabar decorrem do bloqueio da enzima que hidroxila a quinureína.

Ao analisar o contexto das cores de olhos frente à rota metabólica no quadro apresentado, se estabelece sobre a mosca #6 que:

a) a quinureína produzida pela larva teve o transporte bloqueado para o disco.

b) os transplantes dos discos imaginais foram rejeitados pela larva transplantada.

c) a enzima codificada pelo gene v+ foi mais necessária que a enzima do gene cn+.

d) os fenótipos mutantes seriam revertidos mediante a suplementação com triptofano.

e) houve deficiência de 3-hidroxi-quinureína para a síntese de pigmento homocromo.

Resolução Comentada

A alternativa A está errada, porque a larva não produz quinureína, já que ela não possui a enzima necessária para conversão do triptofano em quinureína.

A alternativa B está errada, porque as larvas adultas cresceram são viáveis.

A alternativa C está errada, porque errada, porque a enzima codificada pelo gene v+ é ausente na larva transplantada, que recebe discos imaginais de uma mosca que não possui a enzima codificada pelo gene cn+. Assim, a larva transplantada não apresenta nenhuma das enzimas.

A alternativa D está errada, porque a suplementação de triptofano não adiantaria, uma vez que a larva receptora do transplante apresenta olho cor vermillion e, portanto, não possui o gene v+, que converte o triptofano em quinureína.

A alternativa E está certa. 

Gabarito: E.

Então é isso, pessoal. Espero que vocês tenham gostado desse artigo. Qualquer dúvida, deixe seu comentário ou entre em contato através do Fórum de Dúvidas ou através das redes sociais.

Abraço,

Professora Bruna Klassa.

Instagram:@profbrunaklassa

Leia mais…

CURSOS PARA UEG

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também