A circulação das substâncias e moléculas por todas as partes do corpo garante a nutrição, a hidratação e o funcionamento dos sistemas, de maneira homeostática. Para entender a função do sangue no equilíbrio corporal, a hematologia se dedica ao estudo desse fluido, de seus elementos e a interação deles com a fisiologia. 

Além de ser importante no entendimento do corpo humano, esse tema aparece com frequência no Enem e vestibulares. E, para te ajudar com isso, a Coruja preparou um artigo com as principais funções e componentes do sangue, segundo a hematologia. Confira!

Hematologia: sangue

O sangue é um fluido que percorre os vasos sanguíneos (artérias, veias e capilares) com a função principal de transportar gases, nutrientes, toxinas, hormônios, agentes de defesa do sistema imunitário, entre outros elementos.

Ele é composto por células, fragmentos celulares funcionais e uma porção fluida. Assim, o sangue pode ser dividido em porções sólidas e porções líquidas. Nos tópicos a seguir, entenda como ocorre essa classificação e qual a função de cada uma delas. 

Hematologia: elementos sólidos do sangue

Hemácias 

Também chamadas de eritrócitos ou glóbulos vermelhos, as hemácias são o tipo celular responsável pelo transporte de gases no corpo humano. Essa função ocorre pela presença da proteína hemoglobina, que se liga ao oxigênio nos pulmões e consegue liberar esse gás nos tecidos do corpo.

Os glóbulos vermelhos possuem formato bicôncavo e são anucleadas, isso favorece uma maior superfície de contato com o sangue e permite maior eficiência na oxigenação dos tecidos. 

Eles têm uma sobrevida curta, com cerca de 120 dias, e são degradados após o envelhecimento. Para a eliminação e reciclagem dessas células, os principais órgãos envolvidos são o baço e o fígado.

Na estrutura da hemoglobina, a proteína respiratória humana, é necessária a presença do íon Ferro como parte da molécula oxigenada. Assim, para que as hemácias realizem suas funções adequadamente, é de suma importância que os níveis férricos estejam equilibrados. 

Nesse contexto, um dos principais tipos de anemia é a deficiência do ferro. Com isso, as hemácias não conseguem fazer a oxigenação necessária e o paciente apresenta fadiga, cansaço, fraqueza, falta de ar, desmaios, entre outros sintomas.

Além disso, quando o indivíduo possui hemácias e hemoglobina suficientes, mas sua oxigenação está abaixo do esperado, é comum observar um aumento no número de hemácias presentes no sangue

Isso acontece, por exemplo, quando atletas precisam viajar para campeonatos em países de ar rarefeito, onde a captação de oxigênio se torna menor e os eritrócitos trabalham para compensar essa diminuição.

Outro ponto a se destacar é que a molécula de hemoglobina possui pouca afinidade por CO2 e O2, e é justamente por isso que ela consegue “liberar” os gases nos tecidos e permitir a oxigenação deles. 

Por outro lado, essa proteína interage fortemente com o monóxido de carbono. Com isso, a molécula se estabiliza e não libera nem atrai nenhum tipo de gás. É por essa razão que o CO é extremamente tóxico para o ser humano: ao se ligar com a hemoglobina ele impede a oxigenação do corpo e, em pouco tempo, o indivíduo intoxicado pode vir a óbito.

Leucócitos

Além dos eritrócitos, a parte particulada do sangue também possui os leucócitos, as células de defesa do corpo humano. Esses elementos são componentes do sistema imunitário e são necessários para a identificação, neutralização e destruição de antígenos.

Eles podem ser divididos em dois grupos principais:

  • Granulócitos: aqueles que possuem grânulos em seu citoplasma, como os eosinófilos, os basófilos e os monócitos; e 
  • Agranulócitos: leucócitos que não possuem grânulos citoplasmáticos consideráveis. São representados pelo monócitos e linfócitos. 

Como descrito anteriormente, todas essas células trabalham unidas pela resposta imunológica e defesa do corpo contra algum tipo de agressor, como vírus, bactérias, fungos, protozoários ou outros parasitas.

Na tabela a seguir entenda brevemente as principais funções de cada um deles:

Leucócito (ou glóbulo branco)Função
EosinófiloAtua na resposta contra parasitas intestinais e nas alergias
BasófilosSecreta a principal substância da resposta alérgica: histamina
NeutrófilosAtuam na fagocitose dos antígenos que estão no meio extracelular
Monócitos (quando estão no tecido serão chamados de macrófagos)Atuam na fagocitose de antígenos
LinfócitosAtuam na criação de anticorpos, neutralização e sinalização da resposta imunológica

Plaquetas ou trombócitos

Na hematologia, as plaquetas são fragmentos celulares que possuem a função de coagular e atuar na cicatrização de ferimentos. Elas são originadas de células gigantes que surgem na medula óssea e que, posteriormente, são fragmentadas.

Quando a homeostase (equilíbrio corporal) é perturbada devido a lacerações teciduais, as plaquetas são as principais responsáveis pela manutenção corporal. Por exemplo, quando um vaso sanguíneo se rompe, os trombócitos se aderem à parede vascular e liberam uma sequência de substâncias que resultam na formação da fibrina.

A fibrina é a proteína designada para a formação de uma rede que “tampa” o ferimento e impede o extravasamento de fluidos. Essa rede pode ser chamada de coágulo ou trombo. 

É importante saber também que a baixa quantidade de trombócitos no sangue pode diminuir a capacidade de coagulação do corpo e favorecer o aparecimento de hemorragias e sangramentos espontâneos.

Hematologia: elementos líquidos do sangue

Os elementos líquidos do sangue compõem o plasma sanguíneo, fluido por meio do qual as hemácias, leucócitos e plaquetas conseguem se deslocar no corpo. O plasma é composto por água, sais minerais, proteínas, açúcares, toxinas, anticorpos, entre outras substâncias.

Questão de Hematologia

Agora que você já conhece os principais componentes, células e mecanismos do sangue, responda a questão de hematologia e confira a resolução proposta pelo Estratégia Vestibulares.

UEMA 2015

O ar que respiramos torna-se cada vez mais rarefeito à medida que aumentamos de altitude. Pessoas que se deslocam para cidades com altitude mais elevada podem apresentar distúrbios como dores de cabeça, tontura e sangramento nasal em virtude da baixa oferta de O2.

Para a realização de uma partida de futebol entre a seleção do Brasil e a seleção da Bolívia na cidade de La Paz, situada a 3.660m acima do nível do mar, os jogadores brasileiros necessitaram de um período de adaptação na cidade boliviana com o objetivo de obter um melhor rendimento em campo. Essa adaptação gerou no organismo dos jogadores o aumento da produção de

a) linfócitos.
b) leucócitos.
c) plaquetas.
d) hemácias.
e) monócitos.

Como a oxigenação do sangue está baixa, o corpo atua com a produção de um maior número de hemácias — busca a maior captação de oxigênio possível. Por isso, a alternativa correta é a letra D.

Conheça os conteúdos de Biologia do Estratégia Vestibulares

Quer aprender mais sobre fisiologia e conhecer macetes, truques e dicas que podem te ajudar na hora da prova de biologia? Assista a aula desse assunto montada, coordenada e apresentada pela equipe do Estratégia Vestibulares.

Precisa aprimorar seu conhecimento sobre os sistemas do corpo humano? Conheça os cursos do Estratégia Vestibulares, lá você encontra as informações necessárias para a prova de maneira clara e objetiva. Clique no banner abaixo e confira!

Estratégia Vestibulares hematologia
Você pode gostar também
Tecido Epitelial: entenda!
Leia mais

Tecido Epitelial: entenda!

Aprenda sobre tipos de tecido epitelial, suas respectivas funções e localidades para gabaritar a prova de biologia do seu vestibular!