É muito comum que assuntos da endocrinologia apareçam nas provas de vestibulares, já que as reações endócrinas regulam o metabolismo humano. Devido a sua importância, é crucial conhecer esse tema biológico. Neste artigo, o Estratégia Vestibulares apresenta a você as principais características das glândulas endócrinas. Confira!

O que são Glândulas Endócrinas?

Glândulas endócrinas são pequenos “bolsões” de tecido epitelial, cuja função é lançar substâncias no sangue ou na linfa. As secreções são denominadas hormônios e podem atuar em diversas partes do corpo, o que favorece a regulação metabólica.

Quais as funções das glândulas endócrinas?

Os hormônios e as glândulas endócrinas promovem o controle interno do organismo. Para isso, as substâncias hormonais são consideradas mensageiros químicos que agem em células alvo específicas – conforme o famoso sistema “chave-fechadura”.

Ao liberar os químicos, o sistema endócrino consegue alterar batimentos cardíacos, estimular a produção de leite, regular a temperatura corporal, impulsionar o crescimento, entre outras funções. Quando somadas, essas ações permitem a homeostase, ou seja, o equilíbrio das operações metabólicas.

Exemplos 

Abaixo, você confere algumas glândulas endócrinas que existem em nosso organismo:

  • Hipófise;
  • Epífise ou Pineal;
  • Hipotálamo;
  • Células ilhotas pancreáticas;
  • Adrenais;
  • Tireoide;
  • Paratireoides;
  • Testículos no corpo masculino; e
  • Ovários no corpo feminino.

Principais Glândulas Endócrinas

A mais importante glândula endócrina é a hipófise, também chamada de glândula mestre. Ela se localiza no meio do encéfalo e tem relação com o hipotálamo. A hipófise pode ser dividida em duas partes: a adeno-hipófise e a neuro-hipófise.

A adeno-hipófise é a parte que produz e secreta hormônios. Confira abaixo quais são eles:

  • GH: promove o crescimento;
  • TSH: estimula a tireoide;
  • FSH: maturação do espermatozóide (em homens) ou do folículo ovariano (em mulheres);
  • LH: estimula a produção de testosterona em homens e de progesterona em mulheres; e
  • Prolactina: induz a produção de leite nas glândulas mamárias.

Já a neuro-hipófise secreta os hormônios produzidos no hipotálamo, que são os dois listados abaixo:

  • ADH: é antidiurético e promove a reabsorção de água nos rins, o que torna a urina mais concentrada; e
  • Ocitocina: conhecida como o “hormônio do amor”, a oxitocina é responsável pela contração uterina no momento do parto, estimula a produção de leite e promove o apego nas relações afetuosas.

Outra importante glândula é a tireoide, que se localiza no pescoço e é a primeira a ser formada após a fertilização humana. A tireóide utiliza o Iodo para produzir e secretar os hormônios T3 e T4 (tiroxinas), que têm a função de acelerar o metabolismo basal. 

O excesso ou a falta das substâncias produzidas pela tireoide podem desencadear doenças muito comuns. Uma delas é o hipertireoidismo, na qual a grande quantidade de tiroxinas resulta no emagrecimento, na agitação e na insônia no indivíduo. 

Em contrapartida, o hipotireoidismo é caracterizado pela escassez de T3 e T4, e provoca a obesidade, o sono e o cansaço do paciente.

Diferença entre glândula endócrina e exócrina

Atenção! É comum confundir as glândulas endócrinas com as glândulas exócrinas, mas elas apresentam diferenças muito marcantes. Enquanto que as glândulas endócrinas liberam suas secreções na circulação sanguínea, as exócrinas secretam suas substâncias em outros órgãos ou para o exterior corporal

Alguns exemplos de glândulas exócrinas são: as sudoríparas (secretam suor), as mamárias (secretam leite) e as salivares (liberam saliva).

Pâncreas: glândula mista

O órgão pâncreas é considerado uma glândula mista, pois ao mesmo tempo é exócrino e endócrino. A porção exócrina do pâncreas facilita o processo digestivo, liberando enzimas no intestino, enquanto que a parte endócrina é responsável pela secreção de insulina e glucagon. 

Os dois hormônios da parte endócrina têm atuação oposta: 

  • A insulina promove a diminuição da concentração de glicose no sangue, por meio da quebra dessas moléculas; e
  • O glucagon aumenta a concentração de glicose no sangue, formando novas moléculas glicosídicas.

Exercícios sobre glândulas endócrinas

Agora que você já tem as informações essenciais sobre a endocrinologia, confira alguns exercícios de vestibulares sobre o assunto:

(UNIFOR-2000) Nos mamíferos, o hormônio ocitocina estimula

(A) a eliminação de água pela urina.
(B) a contração do músculo uterino no parto.
(C) a produção de gametas femininos.
(D) o crescimento do indivíduo.
(E) o aumento do metabolismo basal.


Conforme visto nos tópicos anteriores, a oxitocina “estimula contração uterina no momento do parto, estimula a produção de leite e promove o apego nas relações afetuosas”. Dessa forma, a resposta correta é a letra B.

(ENEM-2017) Os distúrbios por deficiência de iodo (DDI) são fenômenos naturais e permanentes amplamente distribuídos em várias regiões do mundo. Populações que vivem em áreas deficientes em iodo têm o risco de apresentar os distúrbios causados por essa deficiência, cujos impactos sobre os níveis de desenvolvimento humano, social e econômico são muito graves. No Brasil, vigora uma lei que obriga os produtores de sal de cozinha a incluírem em seu produto certa quantidade de iodeto de potássio.

Essa inclusão visa prevenir problemas em qual glândula humana?

(A) Hipófise
(B) Tireoide
(C) Pâncreas
(D) Suprarrenal
(E) Paratireoide

Segundo discorrido anteriormente, a tireoide utiliza o Iodo para formar os hormônios T3 e T4. Assim, a deficiência de Iodo causaria problemas nessa glândula, ou seja, a alternativa correta é a letra B.

Gosta de Biologia e curtiu o conteúdo? Acompanhe o blog do Estratégia Vestibulares e fique por dentro dos assuntos que mais caem nas provas. Conheça também nossos cursos preparatórios para os maiores vestibulares do país! Clique no banner abaixo e confira.

Banner Estratégia Vestibulares

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também
Metabolismo energético
Leia mais

Metabolismo energético

O metabolismo energético é um importante mecanismo para a manutenção da vida! Por estar ligado às disciplinas de…