Oi, pessoal. Tudo bem? Sou a prof. Bruna Klassa, prof. de Biologia do Estratégia Vestibulares. Hoje, escrevo este artigo para mostrar como a Primeira Lei de Mendel pode ser cobrada na prova de vestibular. A questão que trago hoje para discutir esse tema caiu no vestibular da FATEC 2018. Vamos lá?

FATEC 2018 – Primeira Lei de Mendel

A questão

Em um caso hipotético, apenas dois homens, um do grupo sanguíneo B (genótipo IB_) e outro do grupo sanguíneo A (genótipo IA_), podem ser o pai biológico de uma menina do grupo O (genótipo ii).

Nesse cenário, seria possível determinar com segurança a paternidade se um dos homens

a) tivesse ou o pai ou a mãe do grupo O.

b) tivesse o pai e a mãe, ambos do grupo AB.

c) fosse pai de um menino do grupo O.

d) fosse pai de um menino do grupo A.

e) fosse pai de um menino do grupo B.

Como responder?

De todas as questões de genética que já foram cobradas pela Fatec, a maioria se refere: à primeira lei de Mendel, aos tipos de herança ligados aos cromossomos sexuais ou à genética dos tipos sanguíneos.

Aqui, neste material, tratamos da primeira lei e dos padrões de herança ligados aos cromossomos sexuais. Mas no curso intensivo de Biologia você encontra tudo sobre Genética, dividido em duas aulas completas, incluindo os três sistemas sanguíneos: sistema ABO, sistema MN e fator Rh.

Para responder a essa primeira questão, é necessário conhecer o sistema ABO.

Resumidamente, no sistema ABO, os tipos sanguíneos A, B, AB e O caracterizam-se pela presença de diferentes antígenos nas membranas das hemácias. Antígenos são proteínas que identificam corpos estranhos no organismo, e, quando estão nas membranas das células sanguíneas, recebem o nome de aglutinogênios.

Os aglutinogênios podem ser do tipo A e do tipo B. A presença dos tipos distintos de aglutinogênios é condicionada por três alelos: IA, que determina a produção do aglutinogênio do tipo A; IB que determina a produção do aglutinogênio do tipo B, e i, que não produz aglutinogênios. Cada indivíduo possui apenas dois desses alelos.

Os alelos IA e IB têm uma relação de codominância entre si e ambos são dominantes em relação ao alelo i: IA = IB ; IA > i; IB > i.

Enquanto na membrana das hemácias há antígenos, no plasma sanguíneo há anticorpos, chamados aglutininas. Essas aglutininas também são proteínas, mas que atuam como defensoras no sistema imunológico.

Quando elas entram em contato com os antígenos específicos, fazem com que inúmeras hemácias se concentrem no local. Essa aglomeração de células vermelhas recebe o nome de aglutinação das hemácias.

Pessoas com o sangue tipo A têm aglutinogênio A e aglutininas anti-B. Ou seja, os anticorpos das pessoas com sangue tipo A combatem os aglutinogênios do tipo B. Pessoas com sangue tipo B têm aglutinogênio B e aglutininas anti-A.

Ou seja, os anticorpos das pessoas com sangue tipo B combatem os aglutinogênios do tipo A. Pessoas com sangue tipo AB têm ambos os aglutinogênios e não produzem aglutininas. Pessoas com sangue tipo O não têm nenhum aglutinogênio, porém possuem aglutininas anti-A e anti-B.

Dito isto, analisando o enunciado da questão e considerando a tabela acima, temos que:

  • A afirmativa A está errada, porque se um dos homens tivesse ou o pai ou a mãe do grupo O, ele teria um alelo i. No entanto, continuaríamos sem saber qual o genótipo do outro homem, então a dúvida permaneceria.
  • A afirmativa B está certa e é o nosso gabarito. Se um dos homens tivesse ambos os pais com sangue do tipo AB, o genótipo dele seria obrigatoriamente IBIB, no caso do homem de sangue tipo B, ou IAIA, no caso do homem de sangue do tipo A. Dessa forma, seria impossível ter um filho do sangue tipo O, pois eles não teriam o alelo i para ceder ao seu descendente.
  • As afirmativas C, D e E estão erradas, porque se um dos homens fosse pai de um menino O, isso não eliminaria a dúvida sobre qual deles poderia ser o pai da criança em questão.

Gabarito: B

Então é isso, pessoal. Espero que vocês tenham gostado desse artigo. Qualquer dúvida, deixe seu comentário ou entre em contato através do Fórum de Dúvidas ou através das redes sociais.

Abraço,

Professora Bruna Klassa.

Instagram:@profbrunaklassa

Leia mais…

CURSOS PARA VESTIBULARES

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também