Hoje o assunto é “águas-vivas”! A água-viva é um animal marinho, invertebrado pertencente ao grupo dos cnidários. As águas-vivas apresentam uma camada de epiderme (externa) e uma camada de gastroderme (interna), separadas por uma espessa camada gelatinosa chamada mesogleia. São, portanto, animais diblásticos.

A água-viva não possui cabeça, sistema circulatório, órgãos para respiração ou para excreção. O sistema nervoso é difuso e a boca localiza-se na parte inferior do corpo. Seu corpo se assemelha a um guarda-chuva com tentáculos, que são cobertos por células chamadas de cnidócitos.

https://www.instagram.com/p/B7an38hBhPG/

Os cnidócitos liberam uma substância urticante característica das águas vivas, capaz de espantar predadores e paralisar presas. São animais pelágicos de vida livre e apresentam natação suave: o movimento é muito parecido com um guarda-chuva sendo aberto e fechado lentamente.

Ele é coordenado pelo sistema nervoso simples e por órgãos dos sentidos que são sensíveis à luz e a produtos químicos na água. Embora sejam nadadoras lentas, a velocidade e a baixa resistência à água não são importantes porque podem se alimentar plâncton.

É mais importante que seus movimentos criem uma corrente onde a água (que contém sua comida) é forçada a circular pelo seu corpo.

Abraço,

Professora Bruna Klassa.

Instagram: @profbrunaklassa

Leia mais…

CURSOS PARA VESTIBULARES

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também