Banner Artigo

Bioglitter: qual a composição e o impacto no Meio Ambiente?

Data 20/01/2020

Postado por Prof. Prazeres

“Se a canoa não virar, olê, olê, olê, olá… Eu chego lá…” kkkkk Carnaval está chegando e você aí preocupado que a sua diversão impacte ao Meio Ambiente da menor forma possível? Eu adoro carnaval, festa, fantasias… Quem não gosta, né?

Então, fui fazer minha pesquisa sobre bioglitter. Diferentemente de muitos consumidores, tenho o hábito de ler a composição dos produtos. EIS QUE… veio a surpresa. Boa parte dos bioglitters pesquisados apresentavam mica ou pó de pedras ou minerais. WHAAAT?!

Resumo rápido, anota aí para você que não está entendendo o problema:

  1. o glitter convencional utiliza microplástico, geralmente PVC e PET, recoberto de alumínio e corante. Traduzindo: pedacinhos de plásticos bem pequenos.
  2. o bioglitter, sendo ‘bio’ interpretado como ‘natural’, utiliza materiais provenientes de algas marinhas, ágar-ágar (ou gelatina vegetal), corantes naturais (beterraba, cúrcuma, spirulina, urucum etc.) e uma porção mineral, que é a mica. Traduzindo: material biodegradável e “areia”.
  3. o bioglitter, sendo ‘bio’ interpretado como ‘biodegradável’, apresenta manteigas, ceras, óleos naturais, celulose, corantes naturais e não apresenta mica ou porção mineral. Traduzindo: material biodegradável.

A mica, do latim micare (que significa brilhar), é um mineral do grupo dos silicatos e é encontrado, por exemplo, na areia e no granito. A utilização da mica aumenta a reflexão uniforme da luz e, consequentemente, o brilho do material.

E qual o problema?

A treta é que muitas marcas se dizem 100% biodegradável sendo que, na verdade, apresentam mica. A mica não é degradada por organismos vivos e se acumula no meio ambiente. Imagine que você esteja jogando um monte de areia em toda a sua cidade, qual o impacto ambiental disso?

Eu sei que o impacto ambiental causada por minerais é menor do que o impacto dos microplásticos. O que eu não gosto de ver são marcas iludindo consumidores, que não têm conhecimento químico. Agora você entende por que uma marca vende glitter por 50 reais enquanto a outra vende por 10 reais?

É isso, pessoal! Sigam-me nas redes sociais. Tem dicas todos os dias.

Abraços!

Instagram: @professorprazeres

Leia mais…

CURSOS PARA VESTIBULAR

Prof. Prazeres

Prof. Prazeres

Graduado em Química pela Universidade de Brasília, UnB. Professor de Química do Estratégia Vestibulares.

Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Nas provas de vestibular de um modo geral, o termo etnocentrismo tem ganhado crescente importância
Para entender como é possível demonstrar que um número é irracional, é preciso entender, primeiramente,
O Estratégia Vestibulares anuncia mais uma série de aulas gratuitas para você que está estudando
Por Matheus Durães Olá, vestibulando! Tudo bem com você?  Este artigo foi feito para você
O Ciclo do Nitrogênio abrange as diversas transformações que esse elemento sofre quando em contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *